Belarus lança plataforma para compra de ações com criptos

Bielorússia entrando no jogo!

Siga no

Belarus, ou também conhecida como Bielorrússia, vê um lançamento de uma bolsa de valores inovadora em seu país, que irá aceitar Bitcoin e Ethereum.

Na verdade o país tem passado por uma revolução no campo da infraestrutura de TI desde meados de 2015-2016, logo após uma recessão que favoreceu assim as empresas de inovação.

Desde 2017, a empresa aprovou uma lei sobre as criptomoedas, a fim de assim conseguir mais investimentos estrangeiros no país.

E agora, de acordo matéria vinculada pela Reuters, foi lançado no último dia 15 de janeiro uma plataforma de compra de ações, ouro, moedas estrangeiras e vários outros ativos com criptomoeda.

A Reuters informou ainda que o projeto foi lançado por duas empresas de investimento com foco em TI, a VP Capital e a Larnabel Ventures, e se chamará Currency.com.

O CEO da VP Capital, Viktor Prokopenya, disse a emissora que “Esta é a primeira plataforma no mundo onde os criptoinvestidores poderão diversificar seus investimentos em ativos reais”.

Os investidores comprarão tokens, através de um site ou aplicativo, que estão atrelados a ativos do país ou estrangeiros. Essas operações estão isentas de impostos até 2023.

No dia 15 a empresa emitiu 150 tokens, mas espera-se que a marca chegue a cerca de 10 mil ativos negociados com criptomoedas, tendo a plataforma já recebido mais de 2 mil pedidos de registro já nas duas primeiras horas da abertura.

A bolsa que terá um processo de KYC eficiente, ainda teve preocupação de informar que “Os padrões que foram desenvolvidos na Bielorrússia estão corretos, eles correspondem a práticas internacionais aceitas”, disse Prokopenya.

O país, que foi parte da União Soviética, ainda sofre com alta burocracia e forte presença do estado, e ainda hoje recebe subsídios russos para se manter em dia.

O setor de TI de Belarus cresceu cerca de 20% ao ano, com as exportações do mesmo crescendo 40% nos primeiros nove meses de 2018, após ultrapassar a marca de U$ 1 bilhão pela primeira vez em 2017.

A nova bolsa é uma empresa com ambição de se tornar referência em um país que sente efeitos de uma crise recente, e pode ter uma grande busca por investidores nesta modalidade se conseguir provar que é uma operação sólida.

Além deste fato, só a questão de ser a primeira do mundo que não seria bem uma verdade, conforme noticiou recentemente o Livecoins sobre uma empresa da Estônia que já estaria entrando também neste ramo, com a curiosidade que são países quase vizinhos e que foram parte da antiga URSS.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Tom Brady

Tom Brady adere ao Bitcoin e coloca foto com olhos a laser

A comunidade Bitcoin está alvoraçada com mais um fã da criptomoeda - Tom Brady (43). Ele, que é um famoso esportista, também é marido...
Bitcoin Brasil

Criptomercado está crescendo no Brasil, mas falta regulação

O mercado de criptomoedas está crescendo no Brasil e, em sua grande parte, impulsionado por traders que veem novas oportunidades de surfar nas ondas...
Conheça MAx e Bitcoin, os dois bodes de Mark Zuckeberg

Mark Zuckerberg diz que tem um bode chamado Bitcoin e posta foto no Facebook

Mark Zuckerberg é um nome muito importante no setor de tecnologia, sendo o fundador e atual CEO do Facebook, a maior rede social do...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias