Biden critica Elon Musk por compra do Twitter: “espalha mentiras no mundo todo”

Elon Musk também foi ao Twitter para abordar o fato de que houve uma queda maciça na receita.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, criticou Elon Musk pela compra do Twitter, segundo Biden, a rede social é usada para “espalhar mentiras” no mundo todo.

“Elon Musk sai e compra uma rede que espalha mentiras por todo o mundo”, disse Biden. “Não há mais moderadores na América. Não há moderação.”

Biden parecia sugerir que não havia mais moderação no Twitter, uma afirmação ecoada por vários outros na plataforma que também criticam Elon Musk.

Os comentários vieram depois que Musk anunciou demissões no Twitter, dispensando centenas de funcionários, incluindo metade da equipe de políticas públicas do Twitter.

“Como esperamos que as crianças sejam capazes de entender o que está em jogo? O que está em jogo? Então, há muita coisa acontecendo, muita coisa acontecendo. Mas temos uma enorme oportunidade, enorme oportunidade”, acrescentou Biden.

Liberdade de expressão

Elon Musk comprou o Twitter por US$ 44 bilhões. As expectativas e opiniões sobre o assunto variam muito. Os críticos estão preocupados de que Musk remova regras contra discurso de ódio, assédio, incitação à violência, e enfraqueça as regras da plataforma contra fakenews.

O Twitter demitiu quase 4 mil pessoas na sexta-feira – cerca de metade da equipe -, mas disse que os cortes foram menores para a equipe encarregada de impedir a disseminação de desinformação.

Musk disse que quer recuar um pouco da moderação do Twitter para permitir a liberdade de expressão, mas que não permitiria que o Twitter “se tornasse um inferno livre para todos, onde qualquer coisa pode ser dita sem consequências”.

Musk também anunciou a criação de um conselho de moderação de conteúdo.

Twitter e criptomoedas

Desde que o Bitcoin foi lançado em 2009, a comunidade de criptomoedas adotou o Twitter como rede social para discutir assuntos sobre criptomoedas. A aquisição do Twitter por US$ 44 bilhões por Musk trouxe a promessa de liberdade de expressão. No entanto, muitos anunciantes deixaram o Twitter devido a preocupações com a moderação do conteúdo.

Alguns dos anunciantes que deixaram de anunciar no Twitter incluem:

  • General Motors
  • United Airlines
  • General Mills
  • Lamborghini
  • Volkswagen
  • Porsche
  • Bentley
  • Pfizer
  • Oreo
  • Audi

Elon Musk também foi ao Twitter para abordar o fato de que houve uma queda maciça na receita. “O Twitter teve uma queda enorme na receita, devido a grupos ativistas pressionando os anunciantes, embora nada tenha mudado com a moderação do conteúdo e fizemos tudo o que pudemos para apaziguar os ativistas.”

China

Para comprar o Twitter, Elon Musk recebeu ajuda de diversos investidores, inclusive da Binance, a maior corretora de criptomoedas do mundo, no entanto, um aspecto importante da aquisição recebeu menos atenção: a relevância da aquisição para a segurança nacional.

A Binance revelou planos para formar uma equipe para apoiar os esforços do Twitter de adotar blockchain, mas uma declaração oficial sobre o assunto está pendente.

Musk não só recebeu ajuda da Binance, como também de outras empresas, como a Qatar e a própria Tesla, que é cada vez mais dependente do mercado chinês e da boa vontade do governo chinês.

Devido à posição crítica do Twitter como plataforma para o discurso político nos EUA, o Comitê de Investimento Estrangeiro nos Estados Unidos (CFIUS), deve investigar o acordo do Twitter por motivos de segurança nacional.

Empresas que ajudaram Elon Musk comprar o Twitter
Empresas que ajudaram Elon Musk comprar o Twitter

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Leia mais sobre:
Livecoins
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias