EUA mandam fechar mineradora de Bitcoin chinesa próxima de base militar

A presença de equipamentos especializados para mineração de criptomoedas, alguns de origem estrangeira, foi citada como uma ameaça à segurança dos Estados Unidos.

O presidente dos Estados Unidos mandou fechar imediatamente as operações da MineOne, uma mineradora de Bitcoin localizada a menos de um quilômetro de uma instalação militar americana. De acordo com comunicado emitido pela Casa Branca, a decisão foi tomada em meio a preocupações sérias com a segurança nacional.

A ordem da Casa Branca, emitida nesta segunda-feira (13), exigiu que a empresa, de propriedade de chineses, desmantelasse todas as suas operações e retirasse seus equipamentos de minerar criptomoedas do local.

A localização da instalação de mineração, tão próxima da Base Aérea de Warren, que abriga os mísseis Minuteman III, levantou sérias preocupações sobre a segurança nacional.

Mineradorada de Bitcoin próxima de prédio militar (Imagem: WSJ)
Mineradorada de Bitcoin próxima de prédio militar (Imagem: WSJ)

Ameaça à segurança dos Estados Unidos

A presença de equipamentos especializados para mineração de criptomoedas, alguns de origem estrangeira, foi citada como uma ameaça à segurança dos Estados Unidos.

“A MineOne adquiriu o Imóvel em junho de 2022 e, em seguida, fez melhorias para permitir o uso do Imóvel para operações especializadas de mineração de criptomoedas nas proximidades da Base Aérea Warren, uma base estratégica de mísseis e lar dos mísseis balísticos intercontinentais Minuteman III”, diz a Casa Branca.

A secretária do Tesouro, Janet Yellen, declarou que a medida visa proteger os interesses de segurança nacional dos EUA diante de investimentos estrangeiros que possam representar riscos para instalações militares sensíveis ou envolver tecnologias especializadas.

A investigação sobre a aquisição da propriedade pela MineOne foi iniciada após uma denúncia, levando o governo dos Estados Unidos a agir rapidamente para garantir a segurança das instalações militares próximas.

De acordo com a Casa Branca, a proximidade da empresa com a base militar pode facilitar atividades de vigilância e espionagem, representando um risco para a segurança nacional.

A ordem determina a imediata proibição da propriedade ou manutenção de quaisquer direitos sobre a propriedade pela MineOne e suas afiliadas. Além disso, a MineOne e suas afiliadas são obrigadas a desfazer todos os interesses de propriedade no terreno dentro de 120 dias.

A empresa também devem remover todos os equipamentos e melhorias relacionadas às operações de mineração de criptomoedas dentro de 90 dias.

Até o momento, a MineOne não respondeu aos pedidos de comentário sobre a ordem presidencial.

Espera-se que a empresa cumpra rapidamente com a determinação da Casa Branca, removendo todos os equipamentos de mineração da área delimitada, a fim de preservar a segurança nacional e a integridade das operações militares na Base Aérea de Warren.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de criptomoedas do mercado ganhe até 100 USDT em cashback. Cadastre-se

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Vinicius Golveia
Vinicius Golveia
Formado em sistema da informação pela PUC-RJ e Pós-graduado em Jornalismo Digital. Conhece o Bitcoin desde 2014, atuando como desenvolvedor de blockchain em diversas empresas. Atualmente escreve para o Livecoins sobre assuntos de criptomoedas. Gosta de cultura POP / Geek. Se não estiver escrevendo notícias relevantes, provavelmente está assistindo alguma série.

Últimas notícias

Últimas notícias