Binance lança Vênus para competir diretamente contra a Libra do Facebook

Binance lança projeto Vênus

A Binance aposta em uma plataforma que competirá diretamente com a Libra do Facebook. Lançada com a marca Vênus, a plataforma da Binance deverá abrigar vários ativos digitais conhecidos como stablecoins. O projeto da gigante exchange chinesa chega ao mercado antes do lançamento da stablecoin do Facebook.

Stablecoins são criptomoedas que possuem a sua cotação atrelada a outro ativos. Essa ligação pode acontecer através de moedas fiduciárias, como o dólar norte-americano, ou commodities, como o ouro e o petróleo. Esse tipo de criptomoeda permite, ainda, que o preço tenha menos volatilidade no mercado.

Vênus será grande rival para os planos da Libra do Facebook

As stablecoins servem para garantir uma cotação fixa para grandes transações no mercado. O conceito de “criptomoeda estável” permite que empresas transfiram grandes fortunas através da tecnologia blockchain, sem grandes perdas com a variação de preço no mercado.

A Binance lançará uma plataforma em que diversas stablecoins poderão ser criadas. Além disso, o projeto da corretora de criptomoedas possui uma blockchain pública. Isso permitirá que criptomoedas estáveis sejam criadas através da Vênus.

O anúncio da criação da Vênus foi publicado nesta segunda-feira (19). O projeto da Binance oferecerá concorrência direta a Libra do Facebook. Ambos os projetos desenvolvem stablecoins que podem ser atreladas ao dólar norte-americano e outras moedas fiduciárias.

Vênus da Binance terá stablecoin de petróleo

A Binance é uma das maiores corretoras de criptomoedas do mercado. Sediada em Honk Kong, a empresa movimentou mais de R$ 3 bilhões em negociações nas últimas 24 horas. Além do projeto Vênus, a Binance conta com sua própria criptomoeda da rede, o Binance Coin (BNB).

Através do projeto Vênus a exchange Bianance deverá desenvolver várias stablecoins. A plataforma desenvolvida pela empresa permitirá projetos atrelados a moedas fiduciárias e também em commodities. Sendo assim, a Vênus contará com stablecoins desenvolvidas com preços relacionados ao ouro e até mesmo ao petróleo.

Binance já lançou duas stablecoins

O desenvolvimento da plataforma Vênus já permitiu que duas stablecoins fossem lançadas pela Binance. A empresa anunciou que espera a colaboração de governos e outros negócios no desenvolvimento da plataforma Vênus.

A Binance publicou em sua blockchain pública duas stablecoins que dimensionam os interesses da corporação chinesa. A primeira stablecoin é o BitcoinBrand (BTCB), que possui seu preço atrelado ao bitcoin. A outra criptomoeda de preço estável da exchange é o BGBP Stable Coin (BGPB). Essa segunda stablecoin possui seu preço atrelado a libra esterlina.

Facebook quer dominar o mercado com sua stablecoin

No comunicado publicado pela Binance sobre o projeto Vênus, a exchange menciona diretamente a Libra do Facebook. De acordo com a publicação, o projeto Vênus será voltado para países considerados emergentes e com moedas fiduciárias com alta volatilidade no mercado financeiro internacional.

“A Libra está crescendo a uma taxa exponenecial e vai remodelar o sistema financeiro mundial, trazendo ainda mais mudanças do que a internet”.

Em junho de 2019 o Facebook anunciou a criação do projeto Libra. A stablecoin da rede social deverá ser lançada em 2020 no mercado. Em busca de garantir a adoção em massa da Libra, o Facebook conta com grandes parceiros como o Mastercard e o Visa, por exemplo.

A Libra busca ganhar uma larga adoção no sistema financeiro mundial. A stablecoin da empresa Alphabet, que controla o Facebook, pode ser adotada como a grande moeda do mercado. Atualmente a Tether (USDT) é a stablecoin mais utilizada, com mais de US$ 16 bilhões em volume de transações diárias.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

Últimas notícias