Binance, Mercado Bitcoin e outras 10 corretoras devem depor em CPI

Corretoras brasileiras poderão ter de prestar informações em CPI que apura os crimes de pirâmides de criptomoedas no Brasil.

A CPI das Pirâmides Financeiras de Criptomoedas em apuração na Câmara dos Deputados quer ouvir esclarecimentos das maiores corretoras de criptomoedas brasileiras.

Conforme apurado pelo Livecoins, pelo menos 12 corretoras de criptomoedas do Brasil deverão enviar representantes para a CPI. O requerimento foi protocolado pelo Deputado Federal Aureo Ribeiro (SD-RJ), na última quinta-feira (22).

Chama atenção que até o representante da FTX pode receber um convite. Vale lembrar que a corretora com sede nas Bahamas, atualmente processada nos Estados Unidos, faliu em novembro de 2022, causando um colapso global no mercado de criptomoedas. Entre os clientes da operação, brasileiros perderam suas criptomoedas na plataforma.

Corretoras de criptomoedas brasileiras terão de enviar representantes para depor em CPI das Pirâmides de Criptomoedas

O novo requerimento para convocar representantes de corretoras de criptomoedas ainda deve passar por aprovação dos membros da CPI.

De qualquer forma, o pedido deixa claro que as exchanges devem esclarecer sobre como é o funcionamento de suas plataformas. Antes, apenas a Binance havia recebido um requerimento da CPI, e a corretora declarou esperar que outras corretoras também prestassem esclarecimentos.

Além da Binance, Mercado Bitcoin, Foxbit, Foxbit Pay, Bitpreço, Nox, Digitra, FTX Brasil, Coinbase, Novadas, Mynt (do BTG Pactual), e Bitso são citadas.

“Requer que sejam convidados representantes das Exchanges, para prestarem esclarecimentos a esta Comissão acerca do mercado de criptoativos: sr. Reinaldo Rabelo, representante da MB; sr. Jonathas Carrijo, representante da Bitpreço; sr. João Canhada, representante da Foxbit; sr. João Paulo Oliveira, representante da Nox; sr. Rodrigo Batista, representante da Digitra; sr. Guilherme Haddad Nazar (diretor geral), sr. Daniel Mangabeira, sra. Mayra Siqueira, sr. Thiago S de Carvalho, representantes da Binance; sr. Antonio Neto, representante da FTX Brasil; sr. Fabio Tonetto Plein, representante da Coinbase; sr. Beibei Liu, representante da Novadax; sr. Andre Portilho, representante da Mynt; sr. Thales Freitas, representante da Bitso.”

Caso o pedido seja aprovado na próxima reunião, todas as corretoras deverão prestar esclarecimentos na CPI das Criptomoedas.

Corretoras podem colaborar com trabalhos da CPI

A ampla investigação da CPI procura entender como os crimes de pirâmides financeiras utilizam a estrutura das corretoras de criptomoedas.

Assim, o deputado autor do novo requerimento espera contar com a ajuda dos representantes para maiores esclarecimentos.

“Por toda exposição e na intenção de contribuir para a discussão, faz-se necessária a participação dos representantes para prestarem esclarecimentos acerca do mercado de criptoativos. Assim, pedimos o apoio dos pares para a aprovação do requerimento.”

Apesar do pedido de convocação dos representantes na CPI, o requerimento não define uma data para que as conversas ocorram. Mesmo assim, o caso chama atenção, visto que é a primeira convocação geral de corretoras no legislativo brasileiro para prestarem esclarecimentos sobre o mercado cripto brasileiro.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias