Binance perdeu 98% de volume nos EUA

De acordo com a CCData, a maior parte da queda foi observada após março, momento em que Changpeng Zhao, fundador e CEO da Binance, foi acusado pela Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA de diversas infrações.

A pressão regulatória está causando sérios problemas para a Binance.US, divisão norte-americana da maior corretora de criptomoedas do mundo, conforme números recentes sobre os volumes de negociação da empresa revelam uma queda preocupante.

A contenda da Binance com as autoridades reguladoras dos Estados Unidos tem impactado negativamente seus negócios, levando a uma evaporação no volume de negociações.

De acordo com um relatório recente divulgado pela CCData, em agosto, o volume mensal de negociações da Binance.US caiu 98% em comparação com janeiro de 2022.

Até 15 de setembro, o volume era de US$ 115,7 milhões, enquanto em agosto esse número tinha alcançado US$ 286 milhões. Tal revés é notável, especialmente considerando a magnitude e a influência da Binance no mercado global de criptomoedas.

Binance US volume Kaiko
Binance US volume Kaiko

Para efeito de comparação, a Binance.US teve um volume diário de US$ 10 milhões na segunda-feira (18), enquanto a Coinbase, maior corretora dos EUA, registrou um volume diário de negociações de US$ 950 milhões, de acordo com dados do CoinGecko.

Binance US volume
Binance US volume

Binance.US perde 98% de mercado nos EUA

De acordo com a CCData, a maior parte da queda foi observada após março, momento em que Changpeng Zhao, fundador e CEO da Binance, foi acusado pela Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA de diversas infrações.

Em junho, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) apresentou queixas contra a Binance.US, Zhao e a Binance.com por uma série de supostas violações. Tais acusações, que incluíram “deturpação de controles de negociação e supervisão na plataforma Binance.US”, resultaram em um embate legal.

Após ser processada pela SEC em junho, a empresa sofreu várias repercussões, como a perda de apoio bancário, a suspensão de depósitos em dólares americanos e uma sequência de demissões.

A série de eventos resultou na saída do CEO da Binance.US, Brian Shroder, que deixou a empresa na semana passada, juntamente com o desligamento de um terço de sua força de trabalho.

Na época, o CEO da Binance, Changpeng Zhao, disse que as especulações em torno da saída de Shorder, era uma “pausa merecida”.

Enquanto isso, a SEC solicitou na segunda-feira passada, 18, permissão para inspecionar a Binance.US e obrigar a corretora a fornecer várias informações sobre seu negócio, o que significa que a pressão dos reguladores continua intensa contra a empresa.

Por que a Binance está definhando nos EUA?

A queda de volume na Binance.US pode significar que os investidores temem um colapso semelhante à da FTX. Preocupações com questões jurídicas ou outras incertezas também podem levar os usuários a procurar plataformas alternativas.

A situação serve como um sinal de alerta, não apenas para Binance.US, mas para toda a indústria de criptomoedas dos EUA.

O resultado da batalha entre a SEC e a Binance deve causar implicações significativas para a indústria de criptomoedas nos Estados Unidos. Se a agência reguladora vencer, poderá abrir um precedente perigoso para outras corretoras e empresas de criptomoedas, potencialmente forçando-as a registrar seus produtos e serviços na agência.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias