Bitcoin cai abaixo dos 5 mil dólares e causa incerteza sobre seu futuro

-

Siga no
Bitcoin caindo
Bitcoin caindo
Anúncio

Enquanto o mercado global continua enfrentando a contínua desvalorização de títulos e ações, o Bitcoin e outras criptomoedas também estão sentindo efeitos negativos.

A principal criptomoeda do mundo caiu para baixo dos 5 mil dólares. Isto trouxe dúvidas e preocupações para os investidores. Com seu preço atual na casa dos 4.800 dólares, os especialistas começam a traçar um panorama sobre o que pode acontecer com o ativo digital.

Para o analista Michael Van de Poppe, o cenário não parece promissor para o Bitcoin, pelo menos a curto prazo. De acordo com suas considerações, o fato dos principais mercados globais continuar no vermelho, aliado a alta volatilidade que acontece atualmente, não favorece uma reversão de preços da criptomoeda neste momento.

Anúncio

Segundo o especialista, é possível que o bitcoin chegue na casa dos 4 mil dólares, ou um pouco abaixo, antes de começar a subir de novo.

O perfil The Crypto Dog tem uma opinião parecida. De acordo com ele, se o panorama atual seguir o mesmo, a tendência é que haja uma queda do preço do Bitcoin para baixo dos 4 mil dólares em breve.

Crypto Maniac, outro usuário do Twitter focado em análises de criptomoedas, concorda. Para ele, no que depender do mercado de ações e do panorama atual, o ativo deve continuar caindo de forma rápida e dolorosa.

Medidas econômicas que afetam o Bitcoin

Com a ação do Banco Central dos EUA (FED) de reduzir sua taxa de juros para próximo de zero e tentar estimular a economia com programas de facilitação, era esperado que o Bitcoin pudesse reagir a atual queda.

Porém, isto não foi o suficiente para elevar o preço da criptomoeda, que tem perdido cada vez mais de seu valor. Com este quadro, algumas pessoas acreditam que esta ação não ajudará a resolver a crise que se espalha pelo país e pelo mundo.

Entre elas está Peter Schiff, CEO da Euro Pacific Capital, que já declarou ser contra o Bitcoin. Em seu twitter, ele afirmou que o resultado da inflação que as ações do FED e de outros bancos irá causar a nível global será muito mais danoso que os efeitos atuais do coronavírus. Ele prevê um quadro bastante complicado, como alta de preços, agitação civil e escassez de produtos.

Pelo menos no presente momento, as perspectivas para o Bitcoin e o mercado tradicional não parecem encontrar otimismo. Será preciso esperar para ver o que acontecerá nos próximos dias. Neste período as ações do Federal Reserve e de outros bancos ao redor do mundo começarão a ser sentidas pela população. Mais do que isto, também se refletirão no criptomercado. Assim, basta ver se isto ocorrerá de maneira positiva ou negativa.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Jeferson Scholz
Jeferson Scholz
Jornalista. Escrevi dois artigos acadêmicos publicados no congresso de comunicação INTERCOM, e fui diretor do documentário universitário "Planeta dos Desmortos - O Mito Zumbi".

Leia mais

Últimas notícias

É animador o fato de autoridades brasileiras discutirem criptomoedas, diz OCDE

Para a OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), é animador o fato de as autoridades financeiras brasileiras discutirem a regulamentação das criptomoedas. Além disso,...

Meu Pé de Bitcoin é alvo de reclamações de clientes

A empresa Meu Pé de Bitcoin, com sede em Caruaru, no interior de Pernambuco tem sido acusada por clientes de não honrar com as...

“Criptomoedas não são poupança”, alegou empresa processada pela CVM

Em uma defesa contra a CVM, uma empresa brasileira afirmou que as "criptomoedas não são uma poupança". Tudo começou após a empresa captar investimentos...