Com indicador apontando para “medo extremo”, Bitcoin dispara acima de R$ 40 mil

Sentimento do mercado não acompanha o preço.

Mulher segurando bitcoin com medo
Mulher segurando bitcoin com medo

Nesta segunda-feira (28) o medo extremo vivido pelo sentimento do mercado não acompanhou o preço do Bitcoin, que disparou em várias corretoras pelo mundo.

O que pode estar causando essa nova alta é justamente o uso da moeda digital como reserva de valor e como forma de moeda, visto que países estão legalizando o meio de pagamento.

Além do Bitcoin, vale lembrar, o ouro também sobe assim como as bolsas de valores pelo mundo, mostrando que a guerra não esteve presente no cenário financeiro neste início de semana.

Bitcoin dispara mesmo com mercado ainda em medo extremo

O preço do Bitcoin disparou em relação ao Real nesta segunda, já atingindo R$ 211 mil por moeda em um movimento de alta de 4% em apenas 24 horas.

Já em relação ao Dólar, com cada moeda custando US$ 40.700,00, a alta segue de 4,5% em um dia, mostrando que o início de semana se mostra positivo para este mercado.

Contudo, chama atenção que a disparada do Bitcoin acontece em meio ao medo extremo do mercado, segundo apurado pelo Fear & Greed Index.

Medo extremo no final de fevereiro de 2022 com Bitcoin em alta fechando mês
Medo extremo no final de fevereiro de 2022 com Bitcoin em alta fechando mês /Fonte: Alternative.me

E embora o medo extremo tenha percorrido todo mês de fevereiro, que encerra nesta segunda, o Bitcoin caminha para fechar o período de 28 dias com alta de 5%, mesmo com uma guerra no meio do caminho chamando atenção.

Enquanto o Bitcoin valorizava uma importante porcentagem mediante sua negociação no mercado, a inflação prévia de fevereiro no Brasil, por exemplo, subia 0,99%, o que causa uma diminuição no poder de compra da população local.

E em vários países o medo da inflação, principalmente após sanções a Rússia, cresce a cada dia, com o Bitcoin se tornando um refúgio para muitas pessoas.

Ouro também sobe em mês marcado por guerra

Enquanto o Bitcoin valorizava mesmo com medo no mercado, outro ativo que disparou em fevereiro foi o ouro, ativo considerado de proteção contra inflação e guerras há seculos. Com alta também de 5% no mês, o ativo acabou se destacando no cenário internacional, principalmente na última semana.

De qualquer forma, bolsas mundiais caíram no mês e voltam a chamar atenção para um momento de estresse no mercado financeiro tradicional. No Brasil, por exemplo, o Ibovespa ficou praticamente no empate, perdendo 0,07% no mês.

Já o índice Nasdaq cai 4,6%, o Dow Jones despenca 4,7% e o S&P 500 perdeu 4,2%, mostrando que as principais bolsas dos EUA não atravessam um bom momento. Uma commoditie que se destaca no período é o petróleo brent, em alta de 10% em fevereiro.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias