Anúncio
Início Bitcoin Bitcoin sobe 10%, mas indicadores apontam para queda

Bitcoin sobe 10%, mas indicadores apontam para queda

Preço do bitcoin promete cair segundo indicadores de preço, média móvel e assuntos que deixaram de ter atenção no mercado de criptomoedas.

-

Preço do bitcoin pode voltar a cair

Indicadores revelam uma nova tendência de desvalorização para o Bitcoin. Esse movimento poderá acontecer após a criptomoeda perder força no mercado. Dessa forma, tudo indica que o bitcoin voltará a cair se não conseguir se manter acima de US$ 10 mil.

O primeiro semestre de 2019 fez com que o preço do bitcoin acumulasse cerca de 200% de valorização. O desempenho surpreendente da moeda digital foi colocado à prova em julho deste ano. No mês que terminou há poucos dias, o bitcoin não conseguiu manter seu alto desempenho de valorização.

Preço do bitcoin vai cair ou subir?

Após viver seis meses de alta acumulada no mercado, o preço do bitcoin vivenciou uma turbulenta desvalorização em julho de 2019. Para alguns, esse movimento representava apenas uma correção para a criptomoeda. Por outro lado, dados e analistas acreditam que o bitcoin deve enfrentar uma desvalorização acentuada.

Um dos indicadores que revelam esse momento de reversão para a criptomoeda é o GTI Vera Band. Com o preço da moeda digital abaixo de US$ 10 mil, este indicador apresentava que a criptomoeda estava subvalorizada. Ou seja, o bitcoin estava sendo negociado abaixo do que tecnicamente deveria valer.

Criptomoeda estava abaixo do indicador média móvel

Indicadores expõem dados importantes sobre movimentações no mercado de criptomoedas. Índices de compra e venda representam muito mais que a procura de bitcoins no mercado, por exemplo. Além disso, médias de preços são utilizadas para encontrar parâmetros no desempenho do bitcoin.

Um desses indicadores é a média móvel, que apresenta um preço médio para o bitcoin em determinado período. Esse índice serve para justificar alguns movimentos do preço do bitcoin no mercado.

Na última semana a cotação do bitcoin ficou abaixo da média móvel de 50 dias. Esse índice desvela que o preço da criptomoeda estava abaixo da média que vinha acumulando ao longo de quase dois meses. Sendo assim, os dados podem prenunciar uma desvalorização pouco esperada para o bitcoin.

Bitcoin chegou a ser cotado próximo de US$ 14 mil

No final de junho de 2019 o preço do bitcoin chegou bem perto de ser cotado acima de US$ 14 mil. O desempenho da criptomoeda no referido mês apresentava uma valorização acumulada, que se estendeu ao longo do primeiro semestre do ano.

Por outro lado, em julho o preço do bitcoin viveu uma desvalorização expressiva, com variações acima de – 30%. Essa queda pode refletir um momento de alerta para o bitcoin no mercado de criptomoedas.

Preço do bitcoin em 2019

Facebook por trás do aumento do preço do bitcoin

Além dos índices gráficos, movimentos do mercado, como um todo, influenciam no preço do bitcoin. Para alguns especialistas, o interesse no mercado de criptomoedas por grandes empresas foi o responsável pela alta do bitcoin em 2019.

Facebook, Telegram, Walmart e outras grandes empresas anunciaram o desenvolvimento de uma criptomoeda própria. Esse interesse pode estar por trás do crescimento do bitcoin ao longo do primeiro semestre. Mas, o anúncio da Libra do Facebook, não foi tão bem recebido por países como os Estados Unidos.

Essa recepção nada calorosa fez até com que Trump se posicionasse contra criptomoedas através do Twitter. Com esses atritos que refletem no bitcoin, o preço da criptomoeda estaria prestes a encarar uma forte queda no mercado. 

Apesar do Facebook não ter ainda lançado a Libra, o impulso causado pelo assunto no mercado parece já ter passado. Dessa forma, tudo indica que o bitcoin não deverá encontrará forças suficientes para manter uma onda de valorização acumulada.

Curta nossa página no Facebook e também no Twitterpara começar e terminar o dia bem informado. Cadastra-se também na Newsletter para receber em seu e-mail.
Avatar
Paulo José
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

MAIS LIDOS

Unick Forex: empresa pode ser condenada em novo processo judicial

A empresa Unick Forex está com problemas em pagamentos na plataforma. Esse atraso está fazendo com que usuários procurem a justiça em busca de...

5 motivos mostram que Bitcoin viverá o melhor ano de sua história em 2020

O bitcoin deverá vivenciar um momento histórico em 2020. Para alguns analistas, o próximo ano deverá elevar o preço da criptomoeda para valores jamais...

2 indicadores de Bitcoin que você deveria prestar atenção

Existem centenas de indicadores que você pode utilizar em suas análises de Bitcoin. RSI, MACD, Médias Móveis, Bandas de Bollinger e por aí vai....

Samsung adiciona suporte ao Bitcoin

Sediada em um dos principais países de olho no Bitcoin, a Samsung não poderia demorar a se voltar para a moeda digital. De fato,...

Mais de R$ 70 milhões em bitcoins “somem” da Indeal

Investigações sobre o caso da Indeal revelam que mais de R$ 70 milhões praticamente sumiram das contas da empresa. À justiça, a Indeal alegou...

Unick Forex 2.0? Youtuber vaza imagens de novos projetos da empresa antes de lançamento

Imagens publicadas por um youtuber mostra que a Unick Forex prepara um novo lançamento no mercado. Segundo o canal Denistein, a empresa prepara uma...

Escreva seu comentário:

1Xbit

Unick Forex: empresa pode ser condenada em novo processo judicial

A empresa Unick Forex está com problemas em pagamentos na plataforma. Esse atraso está fazendo com que usuários procurem a justiça em busca de...

5 motivos mostram que Bitcoin viverá o melhor ano de sua história em 2020

O bitcoin deverá vivenciar um momento histórico em 2020. Para alguns analistas, o próximo ano deverá elevar o preço da criptomoeda para valores jamais...