Bitcoin está subvalorizado, afirma analista

Opinião de um analista do mercado de criptomoedas!

-

Siga no
Anúncio

Ao passo que o BTC é um dos melhores investimentos em 2019, alguns ainda acreditam que isso é pouco. Dentre estes, o analista Tuur Demeester disse que o Bitcoin está subvalorizado.

Isso porque Tuur, que é fundador da Adamant Capital, acredita que o Bitcoin está desvalorizado no momento atual. Na visão do entusiasta, a maior criptomoeda do mundo pode ser mais que apenas uma revolução financeira.

Bitcoin vale mais do que o valor atual, mesmo com alta de preços em 2019

O fator que faz o Bitcoin valer menos, na visão de Tuur, é o que o analista chamou de “lucro e perda não realizados”. Além disso, esse comportamento se justifica pela análise do Bitcoin que está sendo movimentado na blockchain em comparação com o preço atual.

Anúncio

Fato é que o mercado trabalha com book de ofertas, e isso tem impactado a visão do Bitcoin. Para Tuur, isso faz com o valor flutue conforme o sentimento do mercado.

No último dia 18 de abril, Tuur lançou um estudo sobre a fase atual do Bitcoin, chamada de acumulação. De acordo com a pesquisa, nessa fase em que investidores e baleias estão comprando BTC, é possível que o preço oscile entre U$ 3 e 6 mil. Certamente, ficou claro que quem está na moeda apostando em um longo prazo colherá os louros, ou seja, os holders.

Bitcoin está subvalorizado por motivos psicológicos

As opiniões de Tuur foram expostas em um podcast com Peter McCormack, no último dia 05 de maio. Na conversa, o CEO da Adamant ainda afirmou que “pensar no Bitcoin é poderoso, mas leva tempo”.

De acordo com Tuur, atualmente o mercado de criptomoedas pinta o quadro como verde ou vermelho. Essa fala faz uma alusão ao comportamento de analisar o preço do Bitcoin estar valorizando ou desvalorizando. Entretanto, isso afeta o sentimento do mercado.

Finalmente, Tuur disse que em 2017 “A psicologia dos investidores estava mais inclinada à ganância e quando o mercado de urso se instala, o sentimento positivo obviamente diminui”. Acrescentou ainda que “uma vez no vermelho, os investidores de varejo vão embora, como aconteceu em novembro passado, quando o BTC caiu de U$ 6.000 para quase U$ 3.000”.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Finanças Descentralizadas (DeFi) caem 40%, será o fim?

Nos últimos dias assistimos um massacre das moedas de finanças descentralizadas (DeFi), com quedas entre 30% e 58%. Talvez você não tenha acompanhado a...
Bitcoin em corretoras de criptomoedas

Trader veterano que viu queda no Brasil gosta do Bitcoin

Com o preço do Bitcoin operando abaixo de U$ 12 mil em setembro, a contrapartida foi o aumento da volatilidade no início do mês....
Itau demissão criptomoedas

Itaú demite por justa causa funcionário que negociava Bitcoin no horário de expediente

O Itaú Unibanco demitiu por justa um analista de sistemas que, de acordo com a empresa, negociava Bitcoin e outras criptomoedas durante o horário...

Últimas notícias

Pioneira, gestora carioca lança primeiro ETF de criptomoedas do mundo

A gestora Hashdex, sediada no Rio de Janeiro (RJ), informou nesta semana que recebeu aprovação para lançar o primeiro ETF (sigla para fundo negociado...

Trader veterano que viu queda no Brasil gosta do Bitcoin

Com o preço do Bitcoin operando abaixo de U$ 12 mil em setembro, a contrapartida foi o aumento da volatilidade no início do mês....

Itaú demite por justa causa funcionário que negociava Bitcoin no horário de expediente

O Itaú Unibanco demitiu por justa um analista de sistemas que, de acordo com a empresa, negociava Bitcoin e outras criptomoedas durante o horário...