Maior desconto de todos os tempos, diz analista da Bloomberg sobre preço atual do Bitcoin

McGlone disse que o crash do mercado de criptomoedas atingiu recentemente níveis extremos e possivelmente encontrou o seu verdadeiro fundo.

Enquanto o Bitcoin continua demonstrando problemas para engatar uma possível recuperação, muitos estão questionando o quanto o ciclo de queda vai durar e se já estamos em um fundo ou não. Para Mike McGlone, um dos principais analistas de criptomoedas da Bloomberg, não só já atingimos esse fundo, como o Bitcoin recentemente foi vendido com o maior desconto da história.

McGlone disse que o crash do mercado de criptomoedas atingiu recentemente níveis extremos e possivelmente encontrou o seu verdadeiro fundo. Para ele, o Bitcoin foi negociado com o maior desconto desde o início do cálculo da média móvel de 200 semanas.

“Quão ruim será para o Bitcoin? O maior desconto da história do Bitcoin aconteceu no dia 20 de setembro, desde quando a média móvel de 200 dias começou a ser calculado. Isso mostra que a queda da criptomoeda atingiu um extremo e o risco vs. recompensa para posições curtas vs. a potencial retomada de uma trajetória de alta prolongada.”

Atuação do Fed são uma boa razão para o Bitcoin voltar a subir

Nos últimos meses o Bitcoin começou a ser um ponto de discussão entre todos os lados envolvidos, com muitos começando a questionar se a moeda digital realmente é uma reserva de valor, afinal de contas, se ele está acompanhando a queda das ações e está relacionado a inflação, é mesmo uma reserva de valor válida?

Muitos ainda afirmam que sim.

Enquanto alguns acham que as ações do Fed podem prejudicar ainda mais o Bitcon, em sua recente análise, McGlone diz que há motivos para acreditar que talvez esses aumentos agressivos das taxas de juros pelo Federal Reserve dos EUA oferecem uma “boa razão” para o Bitcoin reverter o espiral descendente de preço.

“Nosso gráfico [no tweet] mostra uma boa razão para um dos ativos com melhor desempenho da história voltar – os aumentos agressivos das taxas do Federal Reserve – mas essa é uma questão de longo prazo. Com cerca de 4,3%, o futuro de fundos federais de um ano (FF13) nunca caiu mais rápido em relação à sua média móvel de 200 semanas do que agora.”

Com isso, McGlone aponta que essa relação de queda do FF13 e a relação da “queda extrema” de 20 de setembro em relação à média móvel pode ser um sinal de fundo do mercado e a partir de agora, as coisas podem começar a subir.

“O Bitcoin está ganhando fama como um dos principais ativos de risco mundial 24 horas por dia, 7 dias por semana e um indicador líder que nunca para de negociar. É um ano de risco e a criptomoeda pode ser um prenúncio de quão baixo o mercado de ações pode cair. Uma rápida queda nas ações é uma força primária para reverter as expectativas de aumentos das taxas.”

Ou seja, é possível que esse momento das criptomoedas seja um prenúncio do mercado no seu momento mais baixo possível (incluindo o tradicional) e pode ser um sinal de que as taxas podem parar de subir, o que melhora o mercado de ações e, consequentemente, o bitcoin.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias