183 dias de queda, Bitcoin está prestes a fechar oitava semana no vermelho

Estamos atrás apenas do bear market de 2017, quando o Bitcoin permaneceu em queda por 362 dias (basicamente um ano), bem como do longo período de 411 dias quando o bitcoin iniciou sua queda no fim de 2013 e só voltou a subir no início de 2015.

Bitcoin partido ao meio por símbolo de queda.
Bitcoin partido ao meio por símbolo de queda.

Mostrando a dominância dos vendedores, o Bitcoin está prestes a fechar sua oitava semana no vermelho. Saindo de US$ 48.200 para os US$ 30.100, isso representa uma queda de 38%. Contudo, este pode ser o momento de virada e o surgimento de uma vela verde na próxima semana.

O motivo disso é o forte suporte na região dos US$ 30.000, preço atual do Bitcoin. Testado na semana passada e nesta, é difícil acreditar que a barreira seja rompida na próxima. Apesar disso, os ursos podem estar tomando fôlego para testar o mercado mais tarde, prometendo um ano difícil para o Bitcoin.

Além de estar oito semanas no vermelho, este é um dos maiores períodos de baixa do Bitcoin. No total, são 183 dias de queda, iniciando em novembro do ano passado, quando seu preço bateu US$ 69.000, até o dia 12 deste mês, quando chegou aos US$ 25.400. Entretanto, a história aponta que estes são os melhores momentos para acumular mais moedas.

Chegamos ao fundo?

Embora o Bitcoin já tenha passado por ciclos de baixa mais abruptos e longos, curiosamente este é o recorde de velas vermelhas semanais. Em 2014, o bitcoin chegou a apresentar seis seguidas, hoje já estamos na sétima e ao final deste domingo chegamos a oitava, caso o Bitcoin não feche acima dos US$ 31.275.

A boa notícia é que a próxima vela semanal tem tudo para ser verde. O principal motivo é o grande suporte na região dos 30.000 dólares, atual preço do Bitcoin, sendo difícil acreditar que seu preço ficará abaixo deste patamar no próximo domingo (29).

Mesmo assim, isso não significa que os ursos desistirão de romper tal suporte, pelo contrário. É provável que estes continuem tentando derrubar o bitcoin neste ano. Portanto, o momento é de cautela, entretanto ainda é ótimo para acumular mais bitcoin.

Entre os especialistas, as opiniões são diversas e divergentes. Enquanto Arthur Hayes espera que o Bitcoin toque nos US$ 20.000, o analista PlanB acredita que o ciclo de baixa esteja perto de seu fim. De qualquer forma, ambos estão acreditando em uma virada do mercado.

183 dias de baixa do Bitcoin

Em queda desde novembro, quando atingiu seu topo histórico, hoje o Bitcoin vive um dos maiores períodos de baixa de sua história. No total, já são 183 dias de baixa até a mínima registrada no dia 12 deste mês de maio.

Maiores correções do Bitcoin.
Maiores correções do Bitcoin.

Desta forma, estamos atrás apenas do bear market de 2017, quando o Bitcoin permaneceu em queda por 362 dias (basicamente um ano), bem como do longo período de 411 dias quando o bitcoin iniciou sua queda no fim de 2013 e só voltou a subir no início de 2015.

Mesmo que este histórico de quedas sejam assustadores, também podemos olhar para o lado positivo: o Bitcoin sempre se reergueu como uma fênix. Portanto, estes podem ser o melhor momento para encher a carteira se você está pensando no longo prazo.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias