Fundador da BitMEX espera Bitcoin a US$ 20.000, saiba o que pressiona seu preço

Homem segurando moeda de Bitcoin (BTC) e seta apontando queda do mercado.
Homem segurando moeda de Bitcoin (BTC) e seta apontando queda do mercado.

Arthur Hayes, fundador da BitMEX, mostrou-se preocupado com o mercado de criptomoedas após a forte queda de maio. Além de ter encerrado posições, Hayes também apontou uma região de preço que o fará comprar tanto Bitcoin quanto Ethereum.

“Portanto, sou um comprador de Bitcoin a US$ 20.000 e Ether a US$ 1.300. Esses níveis correspondem aos máximos históricos de cada ativo durante o bull market de 2017/18.”

Um dos motivos apontados pelo empreendedor é que o “mercado precisa de tempo para se curar”. Contudo, este resto de 2022 promete trazer mais complicações para o Bitcoin. Abaixo listamos alguns motivos que podem continuar empurrando o BTC para baixo neste ano.

Regulamentação das stablecoins

Como já comentado, o fiasco da TerraUSD (UST) em não manter a paridade com o dólar chegou até o congresso dos EUA. Sendo usado como exemplo de quão perigosas estas stablecoins podem ser, podemos esperar que o governo americano acelere a criação de leis sobre esta classe de ativos.

Embora isso pudesse ajudar os usuários de tais tokens, exigindo transparência dos fundos, é mais fácil esperar que o governo exija que tais empresas realizem processos de KYC dos usuários de suas moedas, por exemplo.

Sendo responsáveis por grande parte do volume negociado mundialmente, é difícil imaginar os impactos de uma regulamentação inédita, usando a bancária como modelo. Portanto, vindo do governo, não podemos esperar que seja uma notícia boa para o mercado.

Um bom exemplo é a entrevista de Gary Gensler, presidente da CVM americana, à Bloomberg nesta terça-feira (10). Afirmando que as três são todas a exchanges — USDT a Bitfinex, USDC a Poloniex e BUSD a Binance, Gensler chega a acusar exchanges de estarem operando contra seus próprios clientes.

Fed continuará tentando controlar inflação

O Federal Reserve, ou apenas Fed, já elevou a taxa de juros por duas vezes consecutivas neste ano. Entretanto, é esperado que novos aumentos aconteçam este ano, com o governo tentando controlar a inflação.

Os efeitos, já observados nas mudanças anteriores, devem ser os mesmos. Portanto, devemos esperar mais quedas tanto no mercado de ações quanto no de criptomoedas que, por alguma razão, estão andando de mãos dadas.

Mais sanções pela frente

Hoje a Rússia é responsável por grande parte dos acessos a exchanges de criptomoedas, conforme apontou um estudo publicado nesta semana. Contudo, a persistência de sua invasão à Ucrânia, pode criar ainda mais pressão regulatória a seus cidadãos.

Embora algumas exchanges como a Binance já tenham bloqueado grandes investidores, é possível que isso se estenda a outras exchanges, bem como a pequenos investidores. Portanto, podemos observar uma redução na demanda por BTC, pelo menos nas maiores plataformas.

Ursos magoados

Devido às razões apresentadas acima, muitos touros podem não estarem dispostos a defender o suporte da região dos 30 mil dólares. Outro ponto é que os ursos estão magoados por não terem conseguido romper esta faixa, por três vezes, entre maio e julho do ano passado.

Além de não estar sendo negociado acima dos US$ 30 mil após uma semana, o “dip” (mergulho) foi mais profundo desta vez, chegando aos US$ 25.400. Portanto, as circunstâncias parecem ideias para os ursos atacarem o mercado.

Somado a isso, também temos os traders operando na direção da tendência. Afinal, embora a ideologia do Bitcoin seja sagrada, o importante para eles é colocar dinheiro no bolso, sem nenhum apego pelo ativo a ser negociado.

Caso estejam fazendo isso para acumular mais bitcoins, parabéns para eles. Caso queiram acumular mais dólares, ainda não entenderam o que está acontecendo. Michael Saylor, fundador da MicroStrategy, explicou isso melhor nesta quarta-feira (10).

“O preço do bitcoin é definido por quem tem mais dinheiro e menos conhecimento que você. Com o tempo, eles obterão o conhecimento e você receberá o dinheiro.”

Prepare seu bolso

Embora este parece um alerta de venda, é, na verdade, o oposto. A ocasião aqui é ótima para acumular mais bitcoins. Um bom exemplo disso é de um europeu que está fazendo DCA desde 2017, afinal, suas maiores fatias de BTC foram acumuladas em tempos de baixa. Já na alta, conseguia abocanhar poucos satoshis.

Sendo assim, esta parece ser a estratégia de Arthur Hayes, mesmo acreditando na continuação da queda, o fundador da BitMEX já está pronto para uma reversão. Seu alvo de entrada, como mencionado anteriormente, está na região dos US$ 20.000 para o Bitcoin, preço máximo do ciclo de alta passado.

Sendo assim, independente do fundo que este ciclo de baixa atingir, prepare o seu bolso para comprar mais BTC durante este resto de ano que promete ser sombrio para este mercado.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias