Maior corretora de bitcoin do mundo bane usuários da Rússia após pedido da UE

Em uma semana agitada em relação ao papel das criptomoedas sobre a guerra entre a Rússia e a Ucrânia, o Fundo Monetário Internacional afirmou que a mineração pode ser usada para que a Rússia, e outros países sancionados, escapem de sanções.

Interface da exchange Binance com moedas de Bitcoin e nota de rublo da Rússia.
Interface da exchange Binance com moedas de Bitcoin e nota de rublo da Rússia.

Seguindo sanções aplicadas pela União Europeia, a Binance, maior exchange de criptomoedas do mundo, está banindo usuários da Rússia de sua plataforma. Tal medida se aplica tanto a indivíduos quanto empresas.

Indo além, o texto aponta que apenas contas com saldo superior ao equivalente de 10.000 euros (R$ 50.000), sofrerão com esta medida. Portanto, a exchange ainda poderá ser usada por pequenos investidores russos.

Com a Rússia e Ucrânia entrando em seu terceiro mês de guerra, as criptomoedas estão sob os holofotes mundiais. De um lado, a Rússia propôs o uso de criptomoedas no comércio exterior, do outro, os EUA miram o setor de mineração.

Russos tem 90 dias para sacar suas criptomoedas

No anúncio, publicado nesta quinta-feira (21), a Binance afirma que está sendo obrigada a limitar os serviços para pessoas ligadas à Rússia. Tal medida afeta tanto cidadãos nascidos no país quanto residentes, bem como pessoas físicas e jurídicas.

Contudo, a restrição estará sendo aplicada apenas para contas com saldos superiores ao equivalente a 10.000 euros (R$ 50.000). Com isso, tais contas só terão uma opção disponível, a de saque. Todas as outras, que não se enquadram no descrito acima, permanecem como estão.

“As contas de cidadãos russos residentes fora da Rússia, conforme verificado com comprovante de endereço, e contas de cidadãos russos ou pessoas físicas residentes na Rússia, ou pessoas jurídicas estabelecidas na Rússia, que permaneçam abaixo de um valor total de 10.000 euros, permanecerão inalteradas e ativas.”, aponta a nota da Binance.

Indo além, a Binance informa que usuários russos, afetados pela medida, possuem 90 dias para fechar suas posições nos mercados futuros e derivativos. Além disso, novas ordens não poderão ser abertas.

Finalizando, a nota afirma que outras exchanges concorrentes devem implementar tais normas em breve. Portanto, este não é um posicionamento da Binance e sim de ordem maior.

O papel das criptomoedas na guerra

Em uma semana agitada em relação ao papel das criptomoedas sobre a guerra entre a Rússia e a Ucrânia, o Fundo Monetário Internacional afirmou que a mineração pode ser usada para que a Rússia, e outros países sancionados, escapem de sanções.

Indo além, o Tesouro americano também emitiu nota afirmando que está mirando este setor. Como destaque, afirmou que a Rússia possui vantagens por conta de seu clima frio e abundância de recursos naturais.

Por fim, também nesta semana, a Rússia afirmou que as criptomoedas podem ser usadas no comércio exterior. Desta forma, elas poderiam ajudar a fortalecer sua economia tanto por importações quanto exportações.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias