Sanções à Rússia: EUA focam em mineradores de Bitcoin

Moedas de Bitcoin entre bandeiras da Rússia e EUA.
Moedas de Bitcoin entre bandeiras da Rússia e EUA.

Em relatório publicado nesta quarta-feira (20), o Departamento do Tesouro dos EUA anunciou novas sanções à Rússia. Como destaque, afirmou que está tomando ações contra mineradores de Bitcoin russos.

O texto foi publicado poucos dias após o FMI emitir um relatório afirmando que a mineração de Bitcoin pode permitir que países monetizem recursos energéticos. Portanto, imagina-se que há ligação entre os mesmos.

Indo além, o Tesouro também cita que o projeto de uma exchange de criptomoedas, tal empresa teria ligação com pessoas na lista de sanções. Segundo o texto, os EUA estão determinados em fechar todas as brechas que a Rússia possa aproveitar, independente de sua complexidade.

Foco no setor de mineração da Rússia

Com a guerra entre a Rússia e a Ucrânia entrando no seu terceiro mês, outros países continuam buscando alternativas para enfraquecer a Rússia. Desta vez, os EUA mostram-se interessado em enfraquecer o setor de mineração de Bitcoin da Rússia, hoje o 3º maior do mundo.

Segundo o relatório do Departamento do Tesouro dos EUA, a Rússia possui vantagem na atividade por conta de seu clima frio, bem como pela abundância de recursos naturais, usados para gerar energia.

“Os Estados Unidos estão comprometidos em garantir que nenhum ativo, por mais complexo que seja, se torne um mecanismo para o regime de Putin compensar o impacto das sanções.”

Embora o governo não opere nenhuma fazenda de mineração de Bitcoin, o texto destaca que os empreendedores do setor “ajudam a Rússia a monetizar seus recursos naturais”. Por fim, o texto cita a empresa Bitriver AG que apesar de ter sede na Suíça, opera na Rússia, onde foi fundada.

Embora não forneça muitos detalhes, o plano dos EUA parece estar focado no controle do crescimento desta indústria. Afinal, o texto afirma que conforme os equipamentos são importados por russos, isso os tornam vulneráveis a sanções.

Rússia pode usar criptomoedas no comércio exterior

Também nesta semana, a Rússia propôs o uso de criptomoedas no comércio exterior para ajudar a economia do país. Portanto, o anúncio do Tesouro dos EUA pode ter sido uma resposta às manobras russas.

Por fim, conforme os EUA — e outros países ligados a OTAN — não ajudam a Ucrânia militarmente, é possível que veremos este jogo de xadrez se estender por um longo período, possivelmente mesmo após o fim da guerra, e as criptomoedas estarão neste tabuleiro.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias