Bitcoin enfrenta forte queda após China aumentar repressão contra criptomoedas

O governo chinês revelou que pretende reforçar a sua repressão contra as atividades de mineração, punindo severamente as operações ilegais.

Siga no
Bitcoin queda. Imagem: Adobe Stock
Bitcoin queda. Imagem: Adobe Stock

O mercado de criptomoedas continua em queda após a China ter começado sua repressão contra o Bitcoin. Neste domingo (23), a capitalização total do mercado caiu para menos de US $ 1,4 trilhão, uma queda de mais de 10% nas últimas 24 horas. Ao longo da semana, a queda foi de mais de 35%.

O Bitcoin caiu 16% nas últimas 24 horas, para US $ 32.179, com os investidores cedendo à tendência de queda do mercado. O Ethereum caiu mais de 25%, sendo negociado agora por U S$ 1.809.

As 10 principais criptomoedas do mercado também foram fortemente afetadas, Binance Coin perdeu 53% de seu valor durante a semana.

Mercado Criptomoedas em Queda.
Mercado Criptomoedas em Queda.

Mercado em queda

No top 10 da lista de criptomoedas, o Bitcoin e a popular criptomoeda meme Dogecoin foram as que viram as menores quedas.

Ao mesmo tempo, a dominância do Bitcoin aumentou para 46%. A participação do Ethereum caiu mais de 34% em relação à semana passada e agora a moeda digital tem 17% de dominância no mercado.

A queda do mercado começou quando Elon Musk revelou que a Tesla não aceitará mais pagamentos com Bitcoin.

Depois os reguladores chineses anunciaram que estão planejando uma repressão mais rígida contra as criptomoedas. Desta vez, eles irão focar na mineração e no comércio de criptomoedas.

O governo chinês revelou que pretende reforçar a sua repressão contra as atividades de mineração, punindo severamente as operações ilegais.

Os investidores não têm certeza sobre como esta decisão da China afetará a indústria. No entanto, considerando a posição já anti-Bitcoin do país, espera-se que eles estejam se preparando para o pior.

A declaração da China foi um golpe para o Bitcoin em meio a uma semana que já estava difícil. Em 19 de maio, o Bitcoin caiu para a região de US $ 30 mil.

A questão principal agora é se a tendência de alta do mercado chegou ao fim. Uma olhada nos gatilhos que puxaram o Bitcoin e outras criptomoedas para baixo não indicam um recall em breve.

As especulações continuam a se espalhar, com alguns afirmando que o mercado em queda é um esforço coordenado para sacudir os investidores instáveis.

Apesar de as criptomoedas estarem em queda ao longo da semana, o número de endereços com bitcoins aumentou drasticamente. A maior criptomoeda por capitalização de mercado ultrapassou a marca de mais de 24 milhões de endereços ativos durante um mês.

Recentemente, o diretor de investimentos da Moskovski Capital, Lex Moskovski, revelou que o número de endereços acumulando Bitcoin está aumentando.

Um gráfico da Glassnode mostra o número de endereços exclusivos que estão ativos na rede.

Notavelmente, enquanto o preço do Bitcoin cai, cada vez mais carteiras estão sendo criadas, o que sugere que os bitcoins estão trocando de mãos, provavelmente das mãos fracas para as mãos mais fortes.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Hashdex e XP Seguros lançam previdência internacional em criptomoedas

A Hashdex, empresa gestora de moedas digitais no Brasil, com a XP Seguros, braço de investimentos da XP Inc., lançam nesta terça-feira (22) uma...
Celular com Dogecoin e Computador também atualização

Atualização da Dogecoin é acompanhada de perto por Elon Musk

O bilionário Elon Musk está acompanhando uma atualização da Dogecoin que será testada na próxima quarta-feira (23). Para o CEO da Tesla, a nova...
GPUs. Imagem: ShutterStock

Após China banir mineração de criptomoedas, placas de vídeo começam baratear

A batalha das autoridades chinesas contra os mineradores de criptomoedas levou não apenas a queda nos preços dos ativos digitais, mas também a uma...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias