Bitcoin SV procura responsável por ataque 51% e cita cripto brasileira

Homem usa o mesmo nome que um minerador da rede Hathor, uma criptomoeda brasileira.

Siga no
Bitcoin SV shitcoin faketoshi ataque
Bitcoin SV

O Bitcoin SV liberou uma nota pública onde afirma que está procurando a possível identidade por trás do recente ataque em sua rede.

Nos últimos dias foram detectados vários ataques cibernéticos contra a Bitcoin SV. O projeto acabou vendo várias criptomoedas sendo roubadas pelo atacante, que conduziu com sucesso várias reorganizações da blockchain, processo conhecido como ataque 51%.

Nesta quinta-feira (15), a Bitcoin Association, que mantém o controle da rede, liberou um FAQ para os interessados em compreender os detalhes do ocorrido. Até processos na justiça foram prometidos contra os responsáveis.

Bitcoin SV identifica apelido de quem é o responsável pelo ataque contra sua rede

O custo estimado de se atacar a rede Bitcoin SV hoje é de cerca de US$ 5 mil por hora. Ou seja, com R$ 25 mil uma pessoa pode atuar maliciosamente até conseguir reorganizar toda a blockchain da criptomoeda e perpetuar gastos duplos.

Essa realidade acaba sendo humilhante para a criptomoeda que afirma ser o “verdadeiro Bitcoin”.

Assim, a Bitcoin Association afirmou que está tomando medidas para evitar que novos ataques sejam feitos contra sua estrutura. O setor jurídico da associação também está se preparando para ingressar com processos em várias jurisdições contra o ator malicioso.

A suspeita acabou caindo sobre um apelido de “ZuluPool”, que foi possivelmente o causador do devastador ataque na rede. Devido a isso, praticamente todas as corretoras já interromperam o suporte a depósitos da criptomoeda.

“Nesse estágio, nem a Bitcoin Association nem a equipe de infraestrutura do Bitcoin SV podem confirmar a identidade ou identidades exatas dos atacantes. A parte maliciosa está realizando seus ataques sob o apelido de ‘Zulupool’.

Há um ZuluPool que minera na rede Hathor

Na nota de esclarecimento da Bitcoin SV, a associação afirmou haver um minerador chamado ZuluPool identificado há algum tempo, mas eles ainda não acreditam que seja a mesma pessoa.

Não acreditamos que o agente malicioso seja o mesmo ‘Zulupool’ que há muito está associado ao minerador de Hathor com o mesmo nome. Em vez disso, acreditamos que o atacante está se passando por ‘Zulupool’.”

Vale o destaque que a Hathor, criptomoeda brasileira, utiliza a mineração Proof-of-Work, similar ao Bitcoin e, consequentemente, ao Bitcoin SV.

Por fim, a Bitcoin Association afirma que o último ataque contra a rede foi no dia 9 de julho, mas o alerta segue na equipe, que monitora em tempo real as atividades para evitar que novos problemas aconteçam.

No entanto, não está claro quando as corretoras irão liberar o suporte a essa rede, comprometida várias vezes nos últimos dias.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Kid Bengala promete dar “madeirada” em quem vender criptomoeda

Após a sua grande carreira na indústria de filmes adultos, Clóvis Basílio dos Santos, mais conhecido como Kid Bengala, se tornou uma celebridade na internet...

Um dos maiores bancos dos EUA pode estar explorando empréstimos com Bitcoin

Com os bancos e outras instituições demonstrando cada vez mais interesse no criptomercado, podemos ver cada vez mais produtos ligados ao setor tradicional e...
Homem olhando bravo para notas amassadas de Real brasileiro enquanto segura o Bitcoin

Pesquisa revela que brasileiros acreditam no Real digital apenas no curto prazo

Muitos brasileiros acreditam no Real digital como uma tecnologia promissora de curto prazo, não para daqui a cinco anos. Pelo menos isso é o...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias