Bitcoin vai destronar o dólar, diz Morgan Stanley

De acordo com Ruchir Shamar, se o Bitcoin passar do status de um investimento para o de um meio de troca, isso significaria "game over" para o dólar.

Siga no

“O reinado do dólar provavelmente terminará quando o mundo começar a perder a confiança de que os EUA podem continuar pagando suas contas. […]”, disse Ruchir Sharma, chefe de estratégia global da gigante de investimentos Morgan Stanley à Financial Times.

O banqueiro disse que atualmente existem muitas moedas que podem substituir o dólar como moeda global, mas o Bitcoin é o favorito.

Morgan Stanley é uma empresa líder global em serviços financeiros que fornece opções de investimentos, títulos, gestão de fortunas e gestão de investimentos. Com escritórios em mais de 42 países, os funcionários da empresa atendem clientes em todo o mundo, incluindo governos.

Quem acompanha o mercado de criptomoedas já tem conhecimento do potencial do Bitcoin como uma moeda global para substituir o sistema monetário e econômico atual. Contudo, é sempre uma surpresa ver um grande banco americano duvidando do futuro do dólar como moeda global.

A crise do corona vírus colocou em xeque a enorme dívida dos Estados Unidos. Isso fez com que diversas empresas procurassem ativos alternativos, como ouro e Bitcoin, assim, o banco disse que foi dessa forma que outras moedas dominantes do passado perderam o reinado.

“É provável que a impressão de dinheiro continue, mesmo quando a pandemia passar. Confiável ou não, o Bitcoin ganhará com o aumento da desconfiança nas moedas tradicionais.

Foi assim que as moedas dominantes caíram no passado.”

De acordo com Ruchir Shamar, se o Bitcoin passar do status de um investimento para o de um meio de troca, isso significaria efetivamente o fim do dólar. Segundo ele, mesmo que a moeda digital seja mais vista hoje como um investimento, o banqueiro prevê uma mudança em curso:

“O Bitcoin também está começando a progredir em sua ambição de substituir o dólar como meio de troca.

Hoje, a maioria dos bitcoins são mantidos como investimento, não usado para pagar contas, mas isso está mudando.

As empresas menores estão começando a usar o bitcoin no comércio internacional, principalmente em países onde os dólares podem ser difíceis de conseguir.

E nas últimas semanas, o PayPal começou a armazenar bitcoin com o objetivo de aceitá-lo como pagamento no próximo ano.”

O banqueiro diz também à reportagem que a atual corrida para comprar Bitcoin serve “como um alerta para os impressores de dinheiro do governo”, especialmente os Estados Unidos.

Ele também diz em tom sarcástico que governos que tentarem banir o Bitcoin vão acabar promovendo a moeda ainda mais:

“intervir para regular o boom da moeda digital, como alguns governos já estão considerando, pode apenas acelerar essa revolta populista.”

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Bitcoin Itau

Agora é possível investir em Bitcoin através do banco Itaú

Agora é possível investir em criptomoedas através do Itaú Personnalité, a novidade foi divulgada no Instagram do banco, e em um episódio de podcast...

“Bitcoin é uma grande bolha”, diz pesquisa do Bank of America

Apesar de muitos entusiastas de criptomoedas argumentarem que o Bitcoin já provou, além de qualquer dúvida razoável, que não é uma bolha, muitos gestores...

Binance anuncia listagem de ações da Coinbase

A Coinbase, a maior corretora de criptomoedas dos EUA, vai se tornar uma empresa de capital aberto nesta quarta-feira (14), sendo listada na Nasdaq,...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias