Corretora erra e paga taxa mais cara da história em transação com Ethereum

O bloco que continha essa transação foi minerado por um minerador anônimo que encontrou ,172% dos blocos nos últimos 7 dias.

Uma transação entre as carteiras da Bitfinex e a DeversiFi resultou em uma quebra de recordes, a de taxa de transação mais cara já paga.

O caso ocorreu às 8 horas da manhã de segunda-feira (27) durante uma transação de 100.000 USDT por uma taxa de 7.676 ETH. A transação foi reportada pelo ICO Analytics através do Twitter.

“Novo recorde de custo de transação no Ethereum: $23,6 milhões de dólares (7.676 ETH). $100.000 ETH foram movidos da Bitfinex para a DeversiFi, batendo os recordes custos de transação.”

As investigações, de ambas empresas, ainda não chegaram a uma conclusão de qual foi o motivo de tal erro. A expectativa é que o minerador anônimo devolva os fundos.

Ambas empresas se pronunciaram

Antigamente conhecida por Ethfinex, a exchange DeversiFi abandonou os laços com a Bitfinex para se tornar um projeto com foco na descentralização.

Em nota sobre o ocorrido, a DeversiFi comentou que a transação foi feita por uma hardware wallet e ressaltou que suas operações não foram afetadas.

“Os fundos dos clientes da DeversiFi estão seguros e isso é um problema interno para a DeversiFi resolver.”

A parte estranha da história é que os fundos foram enviados de uma carteira da Bitfinex, ou seja, provavelmente o erro estaria deste lado da equação.

Embora ainda sem respostas do que causou este erro, baseando-se nos tweets das empresas, pode ser que um erro na geração da transação tenha sido causada pela DeversiFi e então ignorado pela Bitfinex, que assinou a transação.

“Em transações como essas, as taxas são arcadas por integrações de terceiros com a Bitfinex. Isso também foi confirmado pela DeversiFi em seu recente comunicado. Estamos ansiosos para a investigação da DeversiFi e para que este assunto seja resolvido por eles.”

O minerador sortudo

Embora a rede Ethereum seja massivamente controlada por pools, com mais de 69% do hashrate atual, o bloco que continha essa transação foi minerado por um minerador anônimo que encontrou 3,172% dos blocos nos últimos 7 dias.

Agora, o minerador tem duas opções. Ele pode devolver o montante ao dono original, como muitas pools fizeram anteriormente em casos semelhantes, ou então ficar para o dinheiro para si, usando a desculpa de que “o código é a lei”.

Espera-se que ele opte pelo primeiro caminho.

Devido ao recente EIP-1559, parte das taxas de rede são queimadas. A sorte deste caso é que o montante queimado foi de apenas ~0,0085 ETH, cerca de 135 reais. Caso tivessem sido queimadas, o remetente não poderia contar nem mesmo com a boa fé do minerador, que ainda pode salvar a sua pele.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias