Corretora erra e paga taxa mais cara da história em transação com Ethereum

O bloco que continha essa transação foi minerado por um minerador anônimo que encontrou ,172% dos blocos nos últimos 7 dias.

Siga no

Uma transação entre as carteiras da Bitfinex e a DeversiFi resultou em uma quebra de recordes, a de taxa de transação mais cara já paga.

O caso ocorreu às 8 horas da manhã de segunda-feira (27) durante uma transação de 100.000 USDT por uma taxa de 7.676 ETH. A transação foi reportada pelo ICO Analytics através do Twitter.

“Novo recorde de custo de transação no Ethereum: $23,6 milhões de dólares (7.676 ETH). $100.000 ETH foram movidos da Bitfinex para a DeversiFi, batendo os recordes custos de transação.”

As investigações, de ambas empresas, ainda não chegaram a uma conclusão de qual foi o motivo de tal erro. A expectativa é que o minerador anônimo devolva os fundos.

Ambas empresas se pronunciaram

Antigamente conhecida por Ethfinex, a exchange DeversiFi abandonou os laços com a Bitfinex para se tornar um projeto com foco na descentralização.

Em nota sobre o ocorrido, a DeversiFi comentou que a transação foi feita por uma hardware wallet e ressaltou que suas operações não foram afetadas.

“Os fundos dos clientes da DeversiFi estão seguros e isso é um problema interno para a DeversiFi resolver.”

A parte estranha da história é que os fundos foram enviados de uma carteira da Bitfinex, ou seja, provavelmente o erro estaria deste lado da equação.

Embora ainda sem respostas do que causou este erro, baseando-se nos tweets das empresas, pode ser que um erro na geração da transação tenha sido causada pela DeversiFi e então ignorado pela Bitfinex, que assinou a transação.

“Em transações como essas, as taxas são arcadas por integrações de terceiros com a Bitfinex. Isso também foi confirmado pela DeversiFi em seu recente comunicado. Estamos ansiosos para a investigação da DeversiFi e para que este assunto seja resolvido por eles.”

O minerador sortudo

Embora a rede Ethereum seja massivamente controlada por pools, com mais de 69% do hashrate atual, o bloco que continha essa transação foi minerado por um minerador anônimo que encontrou 3,172% dos blocos nos últimos 7 dias.

Agora, o minerador tem duas opções. Ele pode devolver o montante ao dono original, como muitas pools fizeram anteriormente em casos semelhantes, ou então ficar para o dinheiro para si, usando a desculpa de que “o código é a lei”.

Espera-se que ele opte pelo primeiro caminho.

Devido ao recente EIP-1559, parte das taxas de rede são queimadas. A sorte deste caso é que o montante queimado foi de apenas ~0,0085 ETH, cerca de 135 reais. Caso tivessem sido queimadas, o remetente não poderia contar nem mesmo com a boa fé do minerador, que ainda pode salvar a sua pele.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Há mais de 5 anos trabalhando com criptomoedas, hoje escrevo artigos e notícias para o Livecoins.
Celular com aplicativo do PayPal, dinheiro digital

PayPal diz que brasileiros estão prontos para abrir mão do dinheiro físico

Uma pesquisa liberada pelo PayPal nesta segunda-feira (18) indica que os brasileiros estão prontos para abrir mão do dinheiro físico, também chamado de "em...
Encontro marcado pelo Tinder Bitcoin

Apaixonado do Tinder perde R$ 10 milhões em Bitcoin após cair em golpe

Um caso relatado pela Sophos mostra um esquema que começa em aplicativos de encontro, como Tinder, e acaba com corações partidos e carteiras vazias....
Ethereum RIP

Usuários de Ethereum pagaram R$ 5,5 bilhões em taxas nos últimos 30 dias

Segundo estatísticas apresentadas pelo Token Terminal, os usuários de Ethereum pagaram cerca de 1 bilhão de dólares em taxas nos últimos trinta dias. O...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias