BitMEX é acusada de não prevenir lavagem de dinheiro e fundador é preso

Siga no
Corretora de Bitcoin BitMEX
Corretora de Bitcoin BitMEX

A BitMEX, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo, está sendo acusada por autoridades dos EUA de não ter realizado as devidas precauções contra a lavagem de dinheiro. Além de ter sido indiciada pela falta de cumprimento de normas, um dos fundadores da BitMEX foi preso na manhã desta quinta-feira.

O indiciamento pode ter sido um dos principais motivos que fez o Bitcoin perder cerca de 2% do seu valor desde ontem. houve também uma ação civil realizada pela Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC), causando um mau momento para a corretora, que tem destaque por ter oferecido o primeiro mercado derivativo de criptomoedas.

A acusação é de que a corretora não buscou adotar as práticas exigidas pelas autoridades dos EUA para combater a lavagem de dinheiro. Segundo a investigação, os executivos da BitMEX tentaram driblar essas normas ao tentar atuar a partir de Seychelles, um país-arquipélago na África Ocidental. Ainda de acordo com as autoridades, os executivos da corretora chegaram a dizer que no país era fácil subornar as autoridades “bastava dar um coco”.

“Eles logo vão aprender que o preço do crime dos quais estão sendo acusados não vai ser pago em frutas tropicais, mas sim através de multas, restituições e até mesmo tempo de prisão”, disse William F. Sweeney Jr., diretor assistente do FBI.

Os fundadores da BitMEX, Arthur Hayes Benjamin Delo e Samuel Reed foram indiciados por violarem o Ato de Segurança Bancária e conspirarem para violar o ato, ambos os crimes possuem pena máxima de cinco anos. Reed foi preso em Massachusetts na manhã desta quinta-feira, os outros permanecem foragidos.

O primeiro funcionário da BitMEX e chefe de desenvolvimento de negócios, Gregory Dwyer também foi indiciado pelos mesmos supostos crimes.

BitMEX é a segunda maior corretora de derivativos de criptomoedas

A BitMEX possui uma grande relevância para o criptomercado, principalmente para o mercado de Bitcoin. Além de possuir uma grande liquidez e volume de negociações, a corretora foi a primeira a lançar um mercado derivativo no setor.

Atualmente ela fica em segundo lugar com esse tipo de negociação, ficando apenas atrás da Binance. As autoridades dos EUA já tinham anunciado que estavam investigando se a BitMEX estava permitindo que usuários norte-americanos estavam utilizando a corretora, mesmo sem ela ser registrada com a CFTC.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Amazon e mão segurando Bitcoin

Amazon nega rumores de que vai aceitar Bitcoin como pagamento

A Amazon, terceira maior empresa em valor de mercado do mundo, negou nesta segunda-feira (26) que irá aceitar Bitcoin como pagamento este ano. Nos...
Preço do Bitcoin acima de US$ 40 mil

Após seis dias em alta, Bitcoin supera US$ 40 mil

O preço do Bitcoin rompeu os 40 mil dólares em um movimento forte do lado comprador e após seis dias de fechamento diário em...
Hacker segurando Bitcoin

Trader de Bitcoin tem e-mail hackeado e perde R$ 350 mil

Um trader de Bitcoin alega ter sido hackeado após um vazamento de dados e como resultado perdeu tudo que tinha na corretora Binance. Seu...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias