Blockchain em alta no setor público brasileiro

Na última semana, dois ministérios do Brasil analisaram ferramentas com uso dessa tecnologia.

-

Siga no
Bitcoin e Bandeira do Brasil - Brasileiros e criptomoedas (criptomoeda pública)
Bitcoin e Bandeira do Brasil - Reprodução/Flickr
Anúncio

Na última semana, o tema blockchain voltou a estar em alta no setor público brasileiro. Isso porque, as agendas de vários órgãos ligados ao governo federal estiveram debatendo o assunto e analisando projetos.

Na última terça (21), o Ministério da Economia analisou um projeto com a tecnologia blockchain. Criado pelo INEPP, o projeto de uma blockchain privada foi apresentado em uma reunião exclusiva a vários diretores do governo.

Uma entidade vinculada a Casa Civil, o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI) tem participado dessas reuniões. Além disso, tem conduzido suas próprias pesquisas sobre o assunto, analisando mais projetos criados com uso da blockchain. A digitalização do governo era importante antes, mas com a pandemia, tornou-se urgente.

Tecnologia blockchain segue em alta no setor público brasileiro

Anúncio

O governo brasileiro busca criar ferramentas para digitalização dos serviços oferecidos. A justificativa é que assim, o governo possa oferecer com menor custo um serviço rápido e eficiente. Ao buscar essa inovação, certamente o uso de tecnologias emergentes estão passando por análises.

Uma delas é a tecnologia blockchain, que se tornou popular desde a criação da moeda Bitcoin. Desde 2009, quando o Bitcoin foi criado por Satoshi Nakamoto, o termo blockchain passou por avanços, chegando hoje a ser alvo de estudo por governos e empresas.

No Brasil, por exemplo, o governo lançou uma estratégia recentemente para digitalizar o máximo possível de serviços. O programa, chamado de governo digital, busca criar inovações em todos os setores, reduzindo custos e burocracias.

Entidade vinculada à Casa Civil, da Presidência da República, o ITI é um dos que analisam projetos neste setor. Na última sexta (24), o Diretor-Presidente do ITI, Carlos Fortner, teve em sua agenda uma reunião sobre as aplicações da IBM Blockchain Plataform. A reunião, que aconteceu por vídeo-conferência, não teve mais detalhes revelados, mas mostra que o governo tem buscado alternativas blockchain para inovação.

De fato, essa foi a segunda grande reunião no governo federal no prazo de uma semana. No início da semana o Ministério da Economia também havia montado uma força-tarefa para conhecer uma aplicação blockchain.

Tribunal de Contas do Estado do Ceará também promoveu debates sobre o assunto

Apesar dos esforços federais de incluir a tecnologia blockchain no rol de serviços oferecidos, os estados também avançam no tema. O Tribunal de Contas do Estado do Ceara é um dos que enxerga na blockchain um grande potencial para inovar o serviço público e enfrentar a pandemia do COVID-19.

Na última quinta (23), por exemplo, a Escola de Contas do TCE Ceará, Instituto Plácido Castelo (IPC), promoveu uma live sobre o tema. Chamada de “A sociedade pós-Covid: transformações disruptivas com blockchain no setor público“, teve convidada a Florencia Ferrer, socióloga e pós-doutora pela USP.

De acordo com Ferrer, o estado precisa ser digital, mesmo com boa parte hoje já estando em plataformas. A analista ainda pontuou que a tecnologia fornece mais transparência, o que ajuda no combate a corrupção, principalmente em licitações.

Para enfrentar a crise, várias soluções têm sido analisadas pelo governo, federal e de vários estados, e a blockchain tem estado em alta no setor público. Suas principais características são armazenamento de informações, imutabilidade, transparência e descentralização.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Leia mais

Leia mais sobre:

Últimas notícias

Entenda as semelhanças e diferenças entre o mercado tradicional e cripto

São Paulo, outubro de 2020. Entender o mercado de investimentos é uma das principais atitudes que o investidor deve ter para se arriscar nesse...

Vítima envia R$ 440 mil em Bitcoin para endereço errado e perde tudo

Os malwares continuam apresentando vários riscos para os investidores, com alguns casos desses softwares mal intencionados roubando muito dinheiro de suas vítimas. Em um...

Evento de startups fala sobre criptomoedas na próxima terça

Um evento de startups fala sobre as criptomoedas na próxima terça, totalmente online. Promovido por grandes empresas como a Ambev, Bradesco, Dínamo e Salesforce,...