Início Blockchain Blockchain: Entenda como funciona

Blockchain: Entenda como funciona

-

Blockchain - Implementação e possíveis mudanças

Quando o bitcoin atingiu quase US$20.000 no ano passado, ele empurrou as criptomoedas e a tecnologia por trás delas, blockchain, para o mainstream.

A tecnologia blockchain não é o conceito mais fácil de se entender. E quando uma simples pesquisa no Google sobre “o que é blockchain” traz quase 63 milhões de resultados, pode ser difícil saber por onde começar.

Aqui está um guia direto para a tecnologia blockchain e o que você precisa saber sobre isso.

O que é blockchain?

A blockchain funciona como um banco de dados descentralizado, isso significa que ao invés das transações serem armazenadas em um ponto central, milhões de computadores, chamados de “nós”, atuam como servidores para as informações registradas nela.

Como a blockchain funciona?

Todas as operações são reunidas em blocos (por isso o nome blockchain ou cadeia de blocos) e então são verificadas pelos nós conectados à rede.

Assim que um computador se associa à rede como um nó, ele ganha uma cópia do programa, que atuará como um registro de qualquer transação realizada.

Dessa forma, toda e qualquer informação armazenada na rede é transparente e passa a ser pública. Por sua natureza descentralizada, nenhuma informação após registrada, pode ser alterada ou corrompida.

Ainda assim, isso não significa que você possa ver quem é o responsável pela transação. Com o bitcoin, por exemplo, é possível que o público saiba que está acontecendo uma transação, mas não é possível saber quem está fazendo isso.

Além disso, é quase impossível ser hackeado ou corrompido pois não existe um sistema centralizado. Ao invés disso, as informações são hospedadas pelos nós em diversos locais espalhados pelo mundo.

Quem criou a tecnologia blockchain?

A Blockchain foi criada em outubro de 2008 como a tecnologia por trás do bitcoin de Satoshi Nakamoto. Ele publicou o white paper inicial sobre o bitcoin.

Nakamoto foi ativo no desenvolvimento do bitcoin até dezembro de 2010.

Para o que a blockchain é usado?

Existem centenas de usos diferentes para a blockchain.

Por exemplo, a startup Everledger usa a tecnologia blockchain para verificar diamantes. A empresa construiu um livro digital global para rastrear e proteger os diamantes. Ela rastreia a procedência da pedra, bem como suas características e história para garantir a autenticidade do ativo. Verificar a proveniência de um diamante é garantir o comércio ético na indústria.

Desde que foi lançado em 2015, o Everledger carregou dados sobre mais de um milhão de diamantes.

A empresa sediada em Nova York, R3, garantiu US $ 107 milhões em investimentos no ano passado para desenvolver tecnologia de blockchain para 43 instituições financeiras.

Também pode mudar a forma como o setor de energia funciona. Uma empresa do Brooklyn, chamada Brooklyn Microgrid, permite que os vizinhos vendam uns aos outros o excesso de energia solar, alimentado pela blockchain.

A plataforma, construída pela Lo3 Energy e pela Consensys Systems, provou ser um sucesso tão grande que a Siemens está envolvida no financiamento do projeto.

Nexo

Empréstimos na hora por transferência bancária usando sua criptomoeda como garantia sem vendê-la. Ganhe juros de até 8% ao ano em suas Stablecoins.

Comece agora
Leia mais notícias sobre:
Curta nossa página no Facebook e também no Twitterpara começar e terminar o dia bem informado. Cadastra-se também na Newsletter para receber em seu e-mail.
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, aprendiz e entusiasta de criptomoedas e blockchain. Sugestão de pauta: [email protected]

MAIS LIDOS

CVM não reconhece acordo proposto pela Genbit

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) não reconheceu a proposta (Termo de Compromisso) apresentada pela Genbit - antiga Zero10 Club – para tentar encerrar...

Unick Voltou? “Unick International” promete trazer empresa de volta

Unick Universal, este é o nome da suposta "nova Unick". Em um vídeo que circula nas redes sociais, e um novo site, o projeto...

“De 5 mil, apenas 40 criptomoedas possuem liquidez”, afirma trader

Um trader e analista de criptomoedas, Willy Woo, afirmou que pouquíssimas criptomoedas são consideradas "bons investimentos". O trader utilizou dados do Coinmarketcap para apontar...

Criador do C++ repudia o uso de sua linguagem de programação para criação do bitcoin

O cientista da computação dinamarquês Bjarne Stroustrup, criador da linguagem de programação C++, comentou sobre sua frustração com o uso da linguagem de programação...

Cliente acusa maior youtuber de Bitcoin do Brasil de fazê-lo perder R$ 90 mil com pirâmide

O YouTuber Ronaldo Silva, dono do canal Ronaldo Silva – Bitcoin RS, com mais de 161 mil inscritos e que oferece há anos o...

CEO de corretora de bitcoin vai encarar 16 anos de prisão por fraude de R$ 1.6 bi

O presidente de uma empresa que alegava ser uma "corretora de bitcoin", da Coreia do Sul foi sentenciado a 16 anos de prisão. O...

Escreva seu comentário:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CVM não reconhece acordo proposto pela Genbit

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) não reconheceu a proposta (Termo de Compromisso) apresentada pela Genbit - antiga Zero10 Club – para tentar encerrar...

Unick Voltou? “Unick International” promete trazer empresa de volta

Unick Universal, este é o nome da suposta "nova Unick". Em um vídeo que circula nas redes sociais, e um novo site, o projeto...

“De 5 mil, apenas 40 criptomoedas possuem liquidez”, afirma trader

Um trader e analista de criptomoedas, Willy Woo, afirmou que pouquíssimas criptomoedas são consideradas "bons investimentos". O trader utilizou dados do Coinmarketcap para apontar...

Criador do C++ repudia o uso de sua linguagem de programação para criação do bitcoin

O cientista da computação dinamarquês Bjarne Stroustrup, criador da linguagem de programação C++, comentou sobre sua frustração com o uso da linguagem de programação...