Bank of America prevê crescimento do Bitcoin e ações de empresas de tecnologia

Investidores e gestores de fundo aumentaram exposição a ativos de risco nos mercados. Sinal pode ser preocupante, diz banco.

Siga no
Bank-Of-america Imagem: WikiMedia
Bank-Of-america Imagem: WikiMedia

O mercado financeiro está otimista com ativos de risco no final de 2020. De acordo com o Bank of America (BofA), o crescimento do Bitcoin no ano acompanhou esse aumento no apetite por maior risco em ações.

A comunidade Bitcoin certamente espera que este ano seja o melhor da história da moeda digital até aqui. Com a diminuição da inflação da moeda pela metade no último mês de maio, o Bitcoin seguiu ganhando atenção.

Grandes fundos de hedge compraram o Bitcoin, assim como ações de empresas. A euforia levou muitos a acreditar que manter reservas de caixa em detrimento de ativos considerados de risco, é uma estratégia “ruim”.

No entanto, o BofA alerta os investidores que esta prática pode ser perigosa. O alerta, que de acordo com a Bloomberg foi emitido por estrategistas do banco, pede cautela no momento.

A alta exposição em ativos de risco seria uma forma dos fundos buscarem mais retornos no curto a médio prazo. Além disso, a esperança de que a vacina contra a COVID-19 surta resultados na economia favorece esses aportes em mercados variáveis.

Assim, os estrategistas do BofA pedem que os investidores vendam suas ações ainda no primeiro trimestre de 2021. O movimento seria para prevenir prejuízos após a chegada da vacina, ou seja, a recomendação é “vender na vacina“.

Caso os fundos com exposição sigam a recomendação, o Bitcoin poderia até ver queda nos preços no primeiro trimestre de 2021. O BofA vê com cautela o que chamou de maior otimismo no mercado de ações desde janeiro de 2018.

BofA vê crescimento do Bitcoin aliado a ações, mas alerta foi ligado por banco

O Bank of America é um dos maiores bancos dos Estados Unidos. E ao analisar a recuperação da economia em um ano abalado pela pandemia, o resultado foi de alerta para investidores.

Os estrategistas acreditam que a recuperação desta vez será mais rápida que em outras crises, como a bolha da internet e a crise de 2008. Assim, o ano de 2021 pode já mostrar sinais bons para a economia.

Em uma pesquisa com 31% dos gestores de fundos, eles afirmaram que a compra de empresas de tecnologia são a preferência do momento. Além disso, o BofA vê o crescimento do Bitcoin na preferência dos gestores, aliada a uma venda do dólar. Ou seja, a moeda norte-americana poderia perder força em breve, e o Bitcoin ganhar valor.

De qualquer forma, o Bank of America pede cautela e orienta que a venda não pode demorar. A sugestão dos especialistas do banco sugere que empresas devem ter mais caixa, que são ativos de alta liquidez, do que ativos de risco em seu portfólio.

O preço do Bitcoin hoje segue negociado acima de U$ 19800, com a recente alta da moeda. O nível de U$ 20 mil, ainda não superado, continua sendo testado pela moeda, que viu mais uma gestora de investimentos inglesa comprar R$ 75 milhões em Bitcoin.

No Brasil, por fim, o mercado de ações se recuperou totalmente da queda provocada pela pandemia. Com isso, o Ibovespa zerou perdas ao subir mais de 80% desde março. No país, o Bitcoin voltou a superar R$ 100 mil nesta quarta (16), mesmo com o dólar perdendo força.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Amazon-loja Imagem: ShutterStock

Amazon aceitará Bitcoin, Ethereum e Cardano como pagamento até o fim do ano, diz...

A Amazon vai aceitar pagamentos com bitcoin 'até o final do ano', de acordo uma fonte envolvida com o projeto de moedas digitais da...
Elon Musk alerta sobre criptomoedas. Imagem: TMZ

Elon Musk faz alerta para investidores em Dogecoin

Dogecoin é uma moeda, não um investimento que fará as pessoas ganharem muito dinheiro - foi o que disse Elon Musk, o CEO da...
Bitcoins

45% das famílias mais ricas do mundo querem investir em Bitcoin, diz Goldman Sachs

Uma recente pesquisa realizada por uma das principais instituições financeiras do mundo, a Goldman Sachs, revelou que os family offices de algumas das famílias...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias