Bradesco procura criptomoedas de Luciano Szafir para pagamento de dívida

Banco pediu na justiça para efetuar busca por dívida de 2017.

Ator e apresentador Luciano Szafir
Ator e apresentador Luciano Szafir /Twitter

O banco Bradesco está em busca de criptomoedas do ator e apresentador Luciano Szafir, que eventualmente estejam em alguma corretora brasileira.

O Bradesco, que é um dos maiores bancos do Brasil, busca encontrar valores do ator e de sua empresa desde 2017, por meio da sua divisão Bradesco Saúde. E tudo começou quando uma dívida de R$ 8.640,00 foi cobrada da empresa de Luciano, com ambas as partes chegando a assinar um Termo de Acordo e Confissão de Dívida.

Na época, o Bradesco deixou que a empresa pagasse em 6 parcelas fixas e consecutivas de R$ 1.440,00. Contudo, nenhuma prestação poderia ser paga com atraso para que o acordo se mantivesse.

Como apenas a primeira parcela foi paga, o banco ingressou na justiça para cobrar a dívida.

Banco vasculha bens em nome do ator Luciano Szafir há 4 anos

Após não conseguir cobrar a dívida diretamente com a empresa e seu sócio, o Bradesco declarou na justiça que deve receber o valor, inclusive com juros de 1% ao mês a partir da parcela inadimplente e mais 20% do valor do débito.

Inicialmente, a dívida pertencia apenas a empresa, mas no termo de confissão de dívida ficou declarado que Szafir seria incluído no caso de inadimplência, visto que ele é sócio e representante da empresa que agencia influencers digitais.

No final de 2018, com a dívida já em R$ 11.200,00, a justiça chegou a bloquear um veículo Pajero GLS-B de Szafir pelo sistema Renajud, impossibilitando este de ser transferido. No dia da busca para penhora, o porteiro do prédio onde um oficial de justiça procurou Luciano Szafir afirmou desconhecer ele e o veículo objeto de apreensão.

A justiça também deferiu a busca de bens apenas em nome do ator, visto que sua empresa não declarava imposto de renda.

O Bradesco ainda encontrou no Santander uma aplicação de renda fixa na época, em nome do ator, mas não conseguiu efetuar o bloqueio.

Em 2019, o banco acabou pedindo que a emissora E! Entertainment declarasse o salário de Luciano para eventual penhora, visto que ele estrelou o reality show “Os Szafirs”. A emissora se defendeu dizendo que não tinha relação contratual com ele e muito menos valor a pagar.

Ou seja, nenhum bem pode ser bloqueado até então, e o Bradesco segue em busca de algo de valor em nome do ator.

Bradesco procura criptomoedas em nome de Luciano Szafir até na Binance

Como tem tentado há alguns anos bloquear bens de Luciano Szafir e não tem conseguido, o Bradesco pediu autorização para procurar criptomoedas em nome do ator e apresentador.

Nos últimos dias, a juíza que cuida do caso no Tribunal de Justiça de São Paulo concordou com o pedido e autorizou a busca de criptomoedas em várias corretoras, inclusive na Binance.

Com a dívida já em R$ 19.130,61, caso criptomoedas sejam encontradas em nome do ator deverão ser bloqueadas e colocadas a disposição da justiça para penhora.

O Livecoins procurou o ator para confirmar se ele é um investidor em criptomoedas e entender o que motivou essa busca pelo Bradesco, mas não obteve retorno até o fechamento da matéria.

Em 2021, Luciano chegou a fazer a publicidade para um “Robô da Nasa“, mas depois se retratou publicamente ao entender que se tratava de um golpe.

De qualquer forma, o caso mostra que bancos brasileiros seguem atentos ao mercado de criptomoedas e procurando os ativos em nome de devedores.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias