Câmara quer ouvir nesta quarta Foxbit e Mercado Bitcoin sobre regulamentação das criptomoedas

Siga no
Bitcoin na Câmara dos Deputados - Projeto de Lei
Bitcoin na Câmara dos Deputados

Representantes de exchanges que operam criptomoedas foram convidados a falar na Câmara dos Deputados sobre a regulamentação do setor no Brasil. A audiência pública acontece nesta quarta (25/9) e é parte da tramitação do Projeto de Lei 2303/15, que propõe que criptoativos e programas de milhagem sejam considerados “arranjos de pagamentos” e fiquem sob a supervisão do Banco Central.

Para a audiência foram convidados João Canhada, CEO da Foxbit; Marcos Alves, CEO da Mercado Bitcoin; Marcelo Rozgrin, sócio-fundador da Braziliex; Marco Tulio Lima, gerente de produto blockchain no Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados); e Daniel Mostardeiro Cola, delegado-chefe da Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros (Delecor). O encontro acontece a partir das 14h30, em local a definir.

Vulnerabilidades

No documento em que solicita a realização da audiência, o autor do projeto, deputado Áureo Ribeiro (SDD/RJ), destaca exemplos de “vulnerabilidade do mercado de criptomoedas e dos locais onde os investidores as negociam”. Ele lembra por exemplo que:

“[…] em 2016, a Bitfinex, de Hong Kong, perdeu cerca de US$ 65 milhões em um ataque cibernético. Logo após, a ethereum, segunda maior criptografia, foi atacada por hackers que exploraram uma falha de programação nas carteiras da moeda para roubar o equivalente a US$ 31 milhões”.

Em seguida, o deputado destaca que as carteiras Bitcoin também são vulneráveis, e afirma:

“Em 2019, hackers que roubaram 7.000 BTC (US$ 82 milhões) da Binance, uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo, continuam tentando lavar os fundos roubados. A Binance cobriu totalmente as perdas através do seu fundo “SAFU”. A empresa chinesa, que também opera fora do país, anunciou que está realizando uma revisão de seus protocolos de segurança e que os seus usuários poderão continuar negociando na plataforma”.

Com esses exemplos, o deputado destaca o debate como necessário para esclarecer “a segurança no mercado de criptomoedas no Brasil”.

Outros projetos

Vale lembrar que o PL 2303/15 não é o único que se propõe a reforçar a regulamentação dos criptoativos. Na própria Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 2060/19, também do deputado Áureo, busca uma definição mais clara do que é um criptoativo, seus usos, bem como a especificação de crimes como pirâmides financeiras e outros afins.

No Senado Federal também há um projeto sobre o tema, o PL 3825/19, de autoria do senador Flávio Arns (Rede). O texto propõe “a regulamentação do mercado de criptoativos no país” e que sua supervisão e fiscalização fiquem a cargo do Banco Central e da CVM, além de propor medidas de combate à lavagem de dinheiro e outras práticas ilícitas.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Avatar
Sui Teixeira
Sui Teixeira é jornalista desde 2001, formada pela USP. Trabalha ainda como produtora de jingles, é programadora amadora e entusiasta de ciência e tecnologia.
Departamento de Tesouro dos Estados Unidos

Departamento do Tesouro dos EUA quer ferramenta para rastrear Bitcoin

A agência dos Estados Unidos responsável pela implementação de sanções contra empresas, parte do Departamento do Tesouro, quer uma ferramenta capaz de rastrear o...
Polícia investiga negócio de criptomoedas no ES

Corretora cripto é alvo de operação policial por fraude bilionária

A polícia da Coreia do Sul realizou uma operação em diversos escritórios de uma corretora de criptomoedas após a empresa ter sido acusada de ser...
Criptomoeda Ethereum mãe do DeFi

Banco Central dos EUA elogia Ethereum e inovação com DeFi

O Banco Central dos Estados Unidos de St. Louis publicou um artigo elogiando as inovações da plataforma Ethereum. Ao criar aplicações bancárias com tokens,...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias