Casa da Moeda no Brasil caminha para falência em 2020

-

Siga no
Anúncio

No ano do halving do Bitcoin, que cortará a emissão das moedas digitais pela metade, uma instituição está com problemas neste setor. Isso porque a Casa da Moeda, responsável pela impressão de Real (BRL) no Brasil, se encaminha para a falência, talvez até em 2020.

Para não falir, a deficitária instituição poderia ter que pedir socorro ao Tesouro Nacional. No ritmo atual, a Casa da Moeda entrará em “estado pré falimentar” em outubro ou novembro de 2020.

A expectativa foi compartilhada por Eduardo Sampaio em entrevista ao Valor Investe. O administrador, de 39 anos, responde pela Presidência da Casa da Moeda há seis meses.

Casa da Moeda poderia entrar em estado de falência no fim de 2020

Anúncio

Certamente a Casa da Moeda é uma instituição tradicional dentre as principais do Governo Brasileiro. Com mais de 300 anos desde sua fundação, é responsável pela emissão de moeda e papel-moeda, selos, passaportes, entre outros.

Os problemas da Casa da Moeda começaram ainda em 2015. Isso porque a Polícia Federal executou a operação Vícios, que apurou a irregularidade de selos emitidos para a indústria de bebidas. Com a operação, os selos deixaram de ser produzidos, o que escancarou o fato que a Casa da Moeda não obtinha lucros das outras emissões realizadas pela estatal.

De lá para cá, a Casa da Moeda já fechou por três anos seguidos no vermelho, inclusive em 2019. Isso tem colocado o governo para pensar, já sendo cogitado a privatização pelo Ministro Paulo Guedes ao Presidente Jair Bolsonaro.

Um dos maiores problemas da estatal, segundo o presidente Eduardo Sampaio, seria mexer na folha de pagamentos. Os salários dos servidores respondem por 46% dos ganhos da Casa da Moeda. Segundo apurou o Valor Investe, de acordo com o IBGE, na média da indústria apenas 14% da receita seria de folha de pagamentos. Ou seja, a Casa da Moeda paga 32% a mais que a média para seus 2 mil servidores.

Reestruturação já abre caminho para tornar estatal atraente para compra

A reestruturação que ocorre na folha de pagamentos da Casa da Moeda, com até a possível diminuição de benefícios, abre caminho para sua venda. A empresa é obrigada a se tornar mais atraente para privatização, após ser incluída no Programa Nacional de Desestatização (PND).

No ano de 2019, chamou o analista em Bitcoin Fernando Ulrich para compor os quadros da instituição. Ulrich é um defensor público do Bitcoin no Brasil, atualmente compondo os quadros do Conselho de Administração da estatal. Isso pode demonstrar que há interesse em mostrar uma abertura a novas ideias de moedas pelo governo.

Emissão de Bitcoin é feita de forma descentralizada e privada

Ao passo que a Casa da Moeda no Brasil caminha para a falência, ao trabalhar com a emissão de moedas, instituições inovadores surgem como concorrentes. Certamente o Bitcoin, maior moeda digital do mundo, é uma das principais neste sentido.

A emissão de novas moedas na rede são feitas de acordo com o protocolo criado por Satoshi Nakamoto. Além disso, participam dessa emissão apenas pessoas e empresas privadas, que possuem interesse na manutenção desta rede.

A mineração de Bitcoin, que é o nome pelo qual se chama a criação de moedas, é mais complicada de gerar processos de falência. Uma vez que qualquer pessoa pode criar moedas dentro de sua casa, a rede Bitcoin sempre está segura e funcionando.

Quando um minerador encontra dificuldades, apenas desliga sua máquina, porém, outros atores continuarão suas atividades, que é realizada em vários países. Não há impacto significativo quando um minerador passa por problemas financeiros.

Ou seja, o que a Casa da Moeda pensa em 2020 para resolver seus problemas, foi criado em 2009. O Bitcoin é uma moeda digital que já é aceita em muitos países. Em resumo, a emissão de moeda fiduciária é complexa, cara e improdutiva, uma vez que a tecnologia já superou essa.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Leia mais

Rede social Twitter e Bitcoin (Blockchain)

Blockchain é o futuro do Twitter, afirma Jack Dorsey

O CEO do Twitter, Jack Dorsey, participou nessa sexta-feira (25) do Oslo Freedom Forum 2020. Durante a conversa, Jack deixou claro que a tecnologia...
DeFi pode ser scam?

DeFi Leaks denuncia golpe, investidor pode ter perdido 10 mil DAI

Uma pessoa que detinha pelo menos 10 mil moedas DAI pode ter perdido tudo. Depois que um novo golpe foi denunciado pelo DeFi Leaks,...
Corretora de Bitcoin e criptomoedas Binance

Site da Binance é banido na Rússia

Nesta última quinta-feira, 24, o site da Binance (maior corretora de criptomoedas do mundo) foi bloqueado e colocado na em uma lista negra da...

Últimas notícias

DeFi Leaks denuncia golpe, investidor pode ter perdido 10 mil DAI

Uma pessoa que detinha pelo menos 10 mil moedas DAI pode ter perdido tudo. Depois que um novo golpe foi denunciado pelo DeFi Leaks,...

Site da Binance é banido na Rússia

Nesta última quinta-feira, 24, o site da Binance (maior corretora de criptomoedas do mundo) foi bloqueado e colocado na em uma lista negra da...

Spotify, Epic Games e Tinder se unem contra Apple

Um grupo de empresas está se reunindo contra a App Store, pois sua política tem sido considerada injusta. Dessa forma, empresas como Spotify, Tinder...