Ex-Casseta & Planeta, Marcelo Madureira fala sobre Blockchain

Comediante defendeu o uso da tecnologia como forma de reduzir custos e a burocracia com a emissão de documentos.

Siga no
Marcelo Madureira Youtube

Marcelo Madureira defendeu o uso da blockchain no Brasil. Para o comediante que fazia parte da rede Globo, a tecnologia pode permitir a autenticação de documentos sem a utilização de cartórios. Madureira defendeu o uso da tecnologia blockchain como forma de desburocratizar o país. O famoso enfrentou um problema para vender um imóvel deixado de herança pelo seu pai.

O comediante fez uma dura crítica ao sistema atual de autenticação de documentos no Brasil. Marcelo Madureira afirmou que a tecnologia blockchain pode revolucionar o sistema de documentação física. O famoso publicou um vídeo em seu canal no Youtube criticando a atuação de cartórios e despachantes.

“Com o blockchain, os cartórios não têm serventia nenhuma”

No vídeo publicado por Marcelo Madureira, a blockchain ganha destaque como sendo uma tecnologia que pode substituir o sistema atual de emissão e autenticação de documentos. Com a tecnologia, os documentos poderiam ser autenticados através da internet. Além disso, poderia significar um custo reduzido para todo o processo.

Antes de citar a tecnologia blockchain como algo promissor para o Brasil, o famoso explicou como um serviço de cartório pode ser algo dificultoso. Ao contar sobre a morte do seu pai, Marcelo Madureira explicou que precisou de retirar uma nova certidão de óbito para o falecido.

Famoso precisou de vender imóvel e encontrou dificuldades

Tudo começou quando o famoso tentou vender um imóvel que foi deixado para ele e os irmãos como herança. O imóvel seria vendido para que a mãe do comediante pudesse ter uma reserva financeira para seus cuidados.

A senhora está com mais de noventa anos, segundo Marcelo. Porém, após a tentativa de venda, ele e os irmãos descobriram que precisariam de uma nova certidão de óbito para o pai. O novo documento era necessário para que o acordo de venda do imóvel fosse concluído.

Certidão de óbito com prazo de validade

Ao procurar o serviço de cartório e um despachante, Marcelo Madureira foi surpreendido com o valor total do serviço. O comediante demonstra grande insatisfação ao saber que teria que pagar R$ 1.800 pelo serviço.

O pai de Marcelo faleceu há nove anos atrás. E segundo o cartório, uma nova certidão de óbito deveria ser expedida. O famoso não entendeu como uma certidão de óbito pode ter prazo de validade. Ao questionar o serviço, Madureira alegou que dessa forma o Brasil não pode avançar.

“O atestado de óbito do meu estava estava vencido. É a primeira vez na minha vida que vejo um atestado de óbito ter validade”.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Elon Musk interpretando Wario. Imagem: Divulgação SNL.

Cocriador da Dogecoin chama Elon Musk de “vigarista egoísta”

Pouco tempo depois de Elon Musk afirmar que estava trabalhando com desenvolvedores da Dogecoin, o cocriador da criptomoeda meme, Jackson Palmer, apareceu no Twitter...
Criptomoeda Ethereum em destaque com outras criptomoedas ao seu redor rivais

Elon Musk vai comprar Ethereum?

“Eu acredito fortemente nas criptomoedas, mas elas não podem levar a um aumento massivo no uso de combustível fóssil, especialmente carvão”, disse Elon Musk,...
Defi. Imagem: Adobe Stock

TVL, Total Value Locked, e como ganhar dinheiro no DeFi?

Total Value Locked (TVL) é uma medida do valor depositado nos contratos inteligentes, os smart contracts, de cada projeto. Embora não exista um ranking...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias