Chainalysis aponta culpado pela queda do Bitcoin: Investidores de varejo

Os famosos "mãos de alface", muitos no desespero, teria levado mercado a lona.

Siga no
Trader mão de alface
Trader mão de alface

O preço das criptomoedas voltaram a subir nos últimos dois dias, após uma quarta-feira (19) assustadora para muitos que acompanham o mercado. De acordo com um estudo divulgado pela Chainalysis, o culpado pela queda do Bitcoin teria sido descoberto, e não são os investidores institucionais não.

O Bitcoin chegou a perder mais de 20% de seu valor em apenas 24 horas. Outras criptomoedas, como a Ethereum e Binance Coin, perderam mais de 30% no mesmo período.

A queda foi comemorada pelos críticos das criptomoedas, que aproveitaram para disseminar mais ódio contra a tecnologia. Um deles chegou a falar que os investidores institucionais estavam partindo do mercado, fato que não se mostrou realidade.

Queda do Bitcoin tem culpado descoberto: investidores do varejo

Uma sequência de más notícias acabaram mexendo com o emocional dos investidores neste mês. Com abril sendo o primeiro mês do ano que a moeda digital fechou no vermelho, maio já começou com um clima de medo.

Dessa forma, bastou Elon Musk divulgar que a Tesla não iria mais aceitar Bitcoin que muitos foram ao mercado vender suas moedas. Além disso, a China ajudou a criar um clima de mais confusão, alertando empresas de criptomoedas sobre suas operações proibidas no país.

Assim, os investidores de varejo correram para despejar no mercado os bitcoins em suas posses. O levantamento foi feito pela empresa Chainalysis Insights, que produz relatórios baseados em dados para investidores das criptomoedas.

A empresa chegou a chamar o episódio de “inverno cripto parte 2“, lembrando a queda nos preços do Bitcoin entre 2018 e 2019, a maior da história. Os analistas, entretanto, lembraram que há muita diferença no mercado atual com o vivido naqueles anos, indicando que a alta do Bitcoin ainda deverá durar mais algum tempo.

“Embora as preocupações dos compradores tenham aumentado, há muitos participantes recentes que compraram grandes quantidades de criptomoeda. As apostas são muito maiores agora do que nunca. Os dados da rede sugerem que o varejo está vendendo nas corretoras, enquanto os investidores institucionais simplesmente não estão comprando tanto quanto antes, em vez de vender, embora alguns tenham começado a comprar na queda.”

Investidores institucionais não venderam, mas podem se tornar mais cautelosos para compras por um tempo

Apesar de o mercado poder comemorar o alívio em saber que grandes investidores não estão saindo do mercado, um ponto que chama atenção no estudo da Chainalysis é sobre as futuras compras dos institucionais, que serão mais cautelosas após o episódio.

“Também não parece que as instituições sejam vendedores significativos, embora possam ser mais cautelosos como compradores agora.”

O levantamento dos dados ainda sugerem que as baleias de Bitcoin de 2017 ainda estão dispostas a comprar nas quedas da criptomoeda. Naquele ano a cotação máxima do Bitcoin foi de US$ 20 mil, mas hoje cada moeda vale US$ 40.500,00, ou seja, o dobro.

Um trader que não consegue segurar direito uma negociação é comumente apelidado de mão de alface no mercado, sendo estes os culpados pela queda do Bitcoin nos últimos dias.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Minerador de Bitcoin rindo próximo a máquinas

Projeto de lei prevê imposto zero para mineração de Bitcoin no Brasil

O Senado retomará a discussão sobre a regulação de Bitcoin em fevereiro de 2022, com o projeto prevendo imposto zero para equipamentos de mineração...
Moedas físicas de Ethereum sobre notas de dólar

Ethereum moveu mais dinheiro que a Visa em 2021

Uma análise detalhada sobre o Ethereum em 2021, realizada por Josh Stark, aponta que a segunda maior criptomoeda do mundo ultrapassou a Visa em...
Botão de parada de emergência próximo de criptomoedas, alerta perda prejuízo

CVM faz alerta contra corretora de criptomoedas atuando no Brasil

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) emitiu um alerta na última segunda-feira (17) contra uma corretora de criptomoedas atuando no Brasil. O grupo de...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias