Os cinco pilares das Blockchains abertas

Baseado na palestra de Andreas M. Antonopoulos em Seul, Córeia do Sul, em 5 de abril de 2019.

-

Siga no
Os Cinco Pilares dos Blockchains Abertos
Imagem: Palestra de Andreas Antonopoulos em Seul, Córeia do Sul, em 5 de abril de 2019.
Anúncio

O texto abaixo é baseado em uma palestra de Andreas M. Antonopoulos em Seul, em 5 de abril de 2019, intitulada Os Cinco Pilares das Blockchains Abertas (The Five Pilars of Open Blockchains).

Os Cinco Pilares das Blockchains Abertas

1. Aberto

Simplesmente quer dizer que todos podem participar, sem nenhum tipo de restrição ou autorização. Assim sendo, para fazer uma transação de bitcoins, não é exigido nenhum documento, comprovante de renda, endereço, nacionalidade, nada. É um sistema completamente aberto. Tudo o que você precisa é baixar um aplicativo e pronto, está participando do sistema.

Além disso, é um sistema onde todos podem inovar e contribuir, pois é um sistema de código aberto. É um software livre. Qualquer pessoa pode criar uma alteração no código do sistema que altera todo o sistema. Ninguém pode ser impedido de alterar a plataforma, inovando-a. É assim que funciona o Bitcoin e o Ethereum, por exemplo.

2. Sem Fronteiras

Anúncio

Blockchain é verdadeiramente internacional. Não importa onde você está, a blockchain está lá. Como existem nodes em todos os países (ou a maior parte deles), com os saldos e o histórico de transações em todos os nodes, seus bitcoins estão em todos os lugares ao mesmo tempo. Não importa se você tem algumas chaves privadas no bolso, ou uma carteira no celular, o bitcoin não está lá. A sua carteira, ou a sua chave, permite que você acesse os seus bitcoins, mas eles não estão lá.

O seu bitcoin está em todos os lugares, em todos os países. Não apenas ele pode ser transferido para uma outra pessoa, como também não faz a menor diferença onde essa pessoa esteja, ou onde a carteira dela esteja. Bitcoin não é simplesmente sem fronteiras, ele as ignora. Elas não existem para o Bitcoin.

3. Neutro

Um sistema neutro não se importa quem é o remetente e quem é o destinatário dos fundos, nem os motivos da transação. É o caso de uma transação em dinheiro vivo por exemplo, você simplesmente pode entrega-lo a quem você quiser. Assim que a humanidade viveu por quase toda a sua existência (ou a existência do dinheiro).

Contudo, o sistema bancário não é assim, nem as empresas que possuem uma blockchain, como o Facebook em breve. Isso ocorre porque os bancos e empresas precisam cumprir com uma série de regulamentações e regras fiscais, leis anti-lavagem de dinheiro, anti-terrorismo, etc etc… Dessa forma, essas entidades perguntam qual a origem dos seus recursos (qual a sua renda anual), exigem comprovantes de residência, documentos pessoais e muitos outros que todos nós conhecemos. Se você não cumpre os requisitos, seu dinheiro simplesmente é bloqueado.

4. Resistente à censura

No bitcoin não é possível impedir pessoas de transacionarem dinheiro. Não é possível que uma autoridade tenha o controle sobre onde você pode ou não pode gastar o seu dinheiro. Isso não é possível num sistema resistente à censura. É um sistema totalmente libertário.

5. Público

Tudo o que é feito na rede é verificável por qualquer um na rede. Além disso, tudo o que acontece na plataforma é replicado em todos os nós na rede. Não só todos sabem, como todos tem o registro de tudo o que é feito na rede.

Andreas M. Antonopoulos

Andreas M. Antonopoulos

Andreas M. Antonopoulos é autor de best-sellers como o Mastering Bitcoin e Internet of Money. É também um palestrante e educador, sendo um dos mais conhecidos evangelistas do bitcoin e blockchain.


O texto acima foi baseado na palestra de Andreas M. Antonopoulos em Seul, Coreia do Sul, em 5 de abril de 2019. Assista-a na íntegra (em inglês) no youtube, logo abaixo.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Leia mais sobre:
Marcello
Marcello
Escreve sobre a tecnologia, blockchain, investimentos e notícias sobre criptomoedas. Certificado (CBP) pelo CryptoCurrency Certification Consortium (C4).
Carvão e tecnologia blockchain

Minas Gerais lança projeto blockchain para controle de carvão

O carvão é considerado um dos principais recursos naturais para obtenção de energia no mundo. Dessa forma, um dos estados que o produz no...
Chimarrão, cultura do Rio Grande do Sul RS

Rio Grande do Sul lança edital para estimular a economia

O PIB do Rio Grande do Sul é um dos maiores do Brasil e o estado acaba de lançar um edital para startups, que...
Logo do LinkedIn (blockchain e Bitcoin)

LinkedIn elege Blockchain a habilidade profissional mais requisitada em 2020

O ano de 2020 reserva desafios para os profissionais de vários setores, principalmente aqueles que buscam recolocação. Dessa forma, o LinkedIn fez um estudo...

Últimas notícias

Investidores se confundem e compram criptomoeda errada que valoriza 500.000% com confusão

Recentemente o projeto Uniswap (UNI) tem ganhado muito a atenção dos investidores, principalmente após ter sido listado na Coinbase, a maior corretora de bitcoin...

Grupo de hackers atacavam gamers para roubar Bitcoin

Um grupo de hackers baseado na China atacavam vários gamers em um elaborado plano. As autoridades que investigavam o grupo aponta que há anos...

Doações de Bitcoin começam a chegar para combater queimadas no Pantanal

Algumas doações em Bitcoin começam a chegar para apoiar o combate às queimadas no Pantanal. O dinheiro está sendo arrecadado em uma campanha pela...