Empresa por trás do USDC quer se tornar um Banco Federal

Ao se tornar um Banco Federal e aumentar a supervisão regulatória da Circle o mercado ganha com mas confiança e segurança, que foi sempre uma grande preocupação para a companhia.

Siga no
USDC - USD Coin é uma stablecoin lastreada em Dólar
USDC - USD Coin

A Circle, companhia por trás de uma das maiores stablecoins do mercado, está com planos de se tornar um Banco Federal, atuando de acordo com as normas dos EUA e sob fiscalização do governo.

Isso fará com que a Circle atue com normas muito mais rígidas do que as atuais, mas podem colocar a empresa em uma situação de maior exposição à clientes.

A Circle, responsável pela segunda maior stablecoin do mercado (USDC), definiu seus planos para crescer nos próximos meses. Parte do caminho envolve a esperança da companhia de ser classificada como um Banco Federal.

Segundo as informações a mais notável mudança na estratégia da Circle de se tornar uma entidade federal vem na parte de supervisão. Atualmente a emissora de stablecoins trabalham com regulamentações de bancos estatais. As mudanças propostas fariam com que a Circle passasse a ser regulada pelas autoridades federais e, como é de se imaginar, há uma grande quantidade de regulamentações e supervisão.

De acordo com um post no blog oficial da Circle, a supervisão federal pode colocar a companhia em muito mais escrutínio por parte dos reguladores. Mesmo assim, Jeremy Allaire, CEO da Circle, não está preocupado e está animado com as possibilidades para o futuro da empresa.

Para ele, ao se tornar um Banco Federal e aumentar a supervisão regulatória da Circle o mercado ganha com mas confiança e segurança, que foi sempre uma grande preocupação para a companhia.

“Desde o começo as reservas do USDC tem sido reguladas pelas regras estatais de transferências de dinheiro, que é como somos regulamentados hoje. Essas regras, e os padrões da Centre, foram desenhadas para proteger consumidores e garantir a liquidez de 1:1 do dólar. Para dar ao mercado ainda mais segurança além da nossa regulamentação, nós voluntariamente e consistentemente publicamos atestados independentes sobre as reservas da USDC.”

Desde o começo da Circle no criptomercado ela sempre foi vista como uma alternativa de segurança ao Tether (USDT) que está sempre envolvida em diferentes casos e acusações de manipulação e muito mais, a empresa até mesmo já reconheceu que não possuem uma reserva de 1:1 com o dólar. 

Ao se tornar um Banco Federal com certeza a Circle terá que provar que a reserva do USDC é o que diz ser. Isso fará com que ela não só se torne muito mais segura do que o Tether, mas com certeza se tornará a opção mais certa para a digitalização do dólar no criptomercado, facilitando até mesmo a adoção institucional no futuro.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
LNBTC

Usuário avisa empresas sobre falha em serviços de custódia da Lightning Network

Reckless Satoshi, um usuário do Reddit, fez uma postagem relatando que serviços de custódia que trabalham com a Lightning Network tinha um ponto de...
Ethereum. (Imagem: Adobe Stock)

Pânico? R$6,6 bilhões em Ethereum saíram das exchanges na semana passada, R$4,2 bi voltaram...

Na quarta-feira passada, dia 15 de setembro, cerca de 363.240 ETH foram sacados de exchanges centralizadas, ontem, no entanto, 258.050 ether voltaram para endereços...
Mulher em pânico vendo gráfico do Bitcoin em queda medo China SP500

Risco de calote na China leva índice do bitcoin de volta ao medo

Alguns índices que medem do desempenho dos mercados acabaram mostrando uma realidade interessante. Dois que podem ser destacados são o Índice de Medo e...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias