Clientes do Atlas Quantum têm até 60% de prejuízo ao sacar em reais!

Os bitcoins presos na plataforma Atlas já ganharam o nome de BitAtlas

-

Siga no
Anúncio

Com saques atrasados desde agosto, a plataforma Atlas Quantum começou, nesta segunda-feira (21/10) a oferecer bitcoins com “desconto” de até 60%. Infelizmente, não se trata de bitcoins, mas de uma “promessa de pagamento em bitcoins”, já que não é possível sacar os valores e o cliente não terá as chaves privadas e públicas de suas moedas.

Diferentemente de uma exchange normal, em que o usuário pode criar uma ordem de compra com um determinado valor e esperar que a ordem seja executada, no Atlas é a própria plataforma que oferece bitcoins a um preço e, quem quiser, compra. O mesmo acontece para quem vende. Se quiser vender, aquele é o preço.

Ainda assim, o preço fica variando e, na média, caindo. De acordo com informações de usuários divulgadas logo de manhã, a cotação inicial do Bitcoin na plataforma era de R$ 21 mil. O valor, entretanto, seguiu numa curva descendente. Ao acessarmos a plataforma às 11h41 desta segunda, o valor estava em R$ 15 mil. Logo em seguida, verificamos o valor de R$ 13.487 e, em seguida, às 11h41, de R$ 13.993, conforme os prints abaixo.

Anúncio

Plataforma Atlas vendendo Bitcoin a R$ 15 mil, às 11h11 de 21 de outubro
Plataforma Atlas vendendo Bitcoin a R$ 15 mil, às 11h11 de 21 de outubro

Trinta minutos depois…

Às 11h41, valor já estava em R$ 13.933
Às 11h41, valor já estava em R$ 13.933

Prejuízo de 60% para clientes

Como dissemos, o valor é válido tanto para a compra como para a venda de bitcoins. Ou seja, na prática, o que o Atlas está permitindo é que os clientes que querem sacar seus bitcoins em reais, possibilidade que passou a ser disponível também nesta segunda, recebam na verdade uma fração do valor que deveriam receber. Uma pessoa que tivesse o equivalente a R$ 10 mil em bitcoins, isso pela cotação correta do dia, e optasse por receber em reais, poderia sacar somente R$ 4 mil, caso aceitasse essa condição da plataforma.

Como divulgado por Livecoins, essas mudanças que ocorreram hoje na plataforma foram adiantadas pelo CEO da empresa, Rodrigo Marques, em live realizada na última semana para grandes investidores.

O mais curioso é que, pelo menos até agora, o cliente que optar por vender seus BTCs em reais, a preço de banana, nem sabe de verdade se vai receber mesmo. Afinal, trata-se de uma promessa também, já que o sistema de recebimento em reais começou a funcionar hoje e ninguém recebeu ainda desta forma.

“Arbitragem” segue funcionando

Uma olhadela nos históricos de rendimento da plataforma mostra também que o sistema de “arbitragem” da plataforma continua funcionando. Ou seja, quem tem bitcoins na plataforma, em tese, terá um rendimento diário computado, aumentando assim o número de satoshis que tem em mãos, digo, nas mãos do Atlas.

O problema é que, de que adianta ter um ganho de 4% ao mês no meu saldo se, ao vender, terei de vender meus bitcoins a 40% do preço de mercado ou menos? Poderia ser “pergunta de 1 milhão de dólares”, mas parece mais a “pergunta de um tostão furado”.

Banquinha de Bitcoins

Desde agosto, quando foi divulgado um comunicado da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) de que o Atlas estava proibido de oferecer serviço de arbitragem no Brasil, o site da companhia parou de anunciar que faz arbitragem. Por exemplo, a capa do site do Atlas, neste dia 21 de outubro, mostra somente um anúncio de venda de bitcoins, conforme o print abaixo. Mesmo na seção de serviços, só está disponível a venda de bitcoins, não a arbitragem.

Capa do site do Atlas oferecendo somente venda de bitcoins
Capa do site do Atlas oferecendo somente venda de bitcoins

Agora, o que a empresa não explicita é que, ao comprar bitcoins, o cliente fica com seu BTC guardado na plataforma e o mesmo passa a “render” a porcentagem da arbitragem. Ou seja, o serviço de arbitragem continua disponível, só que não é propagandeado. É claro que quem entra na plataforma sabe na verdade a que serviço ela se propõe.

Mal comparando, é como se fosse proibida a venda de drogas no Brasil e as pessoas, mesmo assim, vendessem em bocas de fumo, ou entregassem em sistema de delivery nas casas na classe média brasileira. Seria um escândalo, não seria mesmo?

Não por acaso, os bitcoins presos na plataforma Atlas já ganharam, como falamos em outra reportagem, o nome de BitAtlas, um dinheiro que, por enquanto, só existe dentro de uma plataforma.

Além de tudo, pelo visto, esse é um dinheiro só será sacado mediante uma extorsão de 60%, 70%, ou sabe-se lá quantos por cento. Para quem apostou no serviço, fica a dor de ser seguidamente atingido por más notícias e a esperança de recuperar pelo menos parte do seu patrimônio.

Atlas fora do ar

Após as verificações feitas na manhã desta segunda por LiveCoins na plataforma Atlas Quantum, o site saiu do ar, com um aviso de que estava em “manutenção”. Ou seja, pode ser que o comportamento da plataforma ao voltar ao ar não seja o mesmo de antes.

 

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Avatar
Sui Teixeira
Sui Teixeira é jornalista desde 2001, formada pela USP. Trabalha ainda como produtora de jingles, é programadora amadora e entusiasta de ciência e tecnologia.
Carvão e tecnologia blockchain

Minas Gerais lança projeto blockchain para controle de carvão

O carvão é considerado um dos principais recursos naturais para obtenção de energia no mundo. Dessa forma, um dos estados que o produz no...

Investidores se confundem e compram criptomoeda errada que valoriza 500.000% com confusão

Recentemente o projeto Uniswap (UNI) tem ganhado muito a atenção dos investidores, principalmente após ter sido listado na Coinbase, a maior corretora de bitcoin...
Hacker segurando criptomoeda Bitcoin

Grupo de hackers atacavam gamers para roubar Bitcoin

Um grupo de hackers baseado na China atacavam vários gamers em um elaborado plano. As autoridades que investigavam o grupo aponta que há anos...

Últimas notícias

Investidores se confundem e compram criptomoeda errada que valoriza 500.000% com confusão

Recentemente o projeto Uniswap (UNI) tem ganhado muito a atenção dos investidores, principalmente após ter sido listado na Coinbase, a maior corretora de bitcoin...

Grupo de hackers atacavam gamers para roubar Bitcoin

Um grupo de hackers baseado na China atacavam vários gamers em um elaborado plano. As autoridades que investigavam o grupo aponta que há anos...

Doações de Bitcoin começam a chegar para combater queimadas no Pantanal

Algumas doações em Bitcoin começam a chegar para apoiar o combate às queimadas no Pantanal. O dinheiro está sendo arrecadado em uma campanha pela...