Clientes usam carro de som para cobrar médico ligado à pirâmide: “Cadê o dinheiro do povo, doutor?”

Siga no

Aqueles que convidam pessoas para participar de pirâmides financeiras podem enfrentar as consequências da lei e a indignação dos enganados. Mas um médico supostamente envolvido com uma pirâmide financeira em São Luís, Maranhão, teve que enfrentar um carro de som.

Com frases como “Atenção, você do 1401, doutor Abdon, desça para entregar o dinheiro do povo” e “Cadê o dinheiro do povo, doutor?”, as vítimas de um suposto golpe cobraram um médico em frente ao seu condomínio.

A história foi publicada na página Desmascarando Pirâmides Financeiras (DPF), conhecida entre a comunidade de criptomoedas por postar notícias, memes e avisos contra esquemas ponzi que aparecem no mercado.

O vídeo é todo embalado pela música “Por que tu não me paga, sacana?”

Confira o vídeo do momento mais que inusitado:

Apesar da cena ser bem diferente do que estamos acostumados, é uma lembrança de como os golpes financeiros continuam prejudicando várias pessoas. Em tempos de crise como a que estamos vivendo, é possível vermos cada vez mais pessoas levando golpes com pirâmides ruindo, com algumas famosas brasileiras até tentando sair do país.

Entendendo o caso

O Desmascarando Pirâmides Financeiras explicou em um post o caso envolvendo o médico Abdon Murad e o suposto esquema de pirâmide. De acordo com a página, o médico operava um esquema onde investidores tinham promessas de até 20% de ganhos mensais com seus investimentos.

Dono da empresa Abdon Murad Empreendimentos Imobiliários, o médico supostamente prometia aos seus clientes formas de conseguir retornos absurdos com o capital investido, mas não demorou para que esses clientes acabassem ficando sem os retornos, sem o capital inicial investido e sem nada.

A página ainda afirma que:

“O fato é que políticos, magistrados, empresários, profissionais liberais, como os médicos e até agiotas, bem como gestores maranhenses e piauienses se entusiasmaram e passaram a investir em um negócio típico de agiotagem, comandado pelo médico Abdon Jr. que fez a alegria dessa gente por algum tempo.”

Segundo informações do DPF, a pirâmide movimentou até RS$1 bilhão de reais, com muitos clientes emprestando dinheiro de “juristas agiotas” para poder entrar no esquema.

De acordo com o site Portal AZ o médico chegou até a prometer um prazo para pagamento da dívida, ainda em junho do ano passado. Mas, como é de se esperar o pagamento não foi feito.

Em um outro momento do vídeo a vítima diz que “Você prejudicou mais de 200 famílias. Nós representamos essas famílias prejudicadas por você!”, exacerbando o tamanho do golpe.

Recentemente outra tentativa de reaver dinheiro perdido em pirâmides chamou muita atenção, com um homem fingindo ser sequestrado para tentar amolecer o coração do estelionatário.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Meme dogecoin que circula nas redes.

Mercado cripto sofre uma das maiores quedas já vistas, Dogecoin sobe

As últimas 24 horas foram um pesadelo para alguns investidores em criptomoedas. A primeira moeda a sentir a queda foi o Bitcoin, que perdeu mais...
Mina carvao

Taxa de hash do Bitcoin cai após acidente em mina de carvão na China

O hashrate do Bitcoin caiu cerca de 40% nas últimas 24 horas, de mais de 180 petahashes por segundo para cerca de 105 Ph/s....

Bitcoin desaba com desligamento de mineradoras chinesas e preocupações regulatórias

O Bitcoin despencou mais de 15% neste domingo (18), para cerca de US $ 51 mil, depois de ter alcançado um marco de US...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias