Maior corretora de Bitcoin dos EUA negocia compra do Mercado Bitcoin, diz Estadão

A 2TM tem 4 milhões de clientes em sua plataforma e no ano passado movimentou R$ 40 bilhões em transações com criptomoedas, uma aquisição excelente para a Coinbase, que conta com 89 milhões de clientes em mais de 100 países.

Plataforma Mercado Bitcoin
Plataforma Mercado Bitcoin

De acordo com uma coluna da Cynthia Decloedt ao Broadcast, a Coinbase, uma das maiores corretoras do mundo e a mais relevante dos EUA, está prestes a concluir a compra da companhia 2TM, dona do Mercado Bitcoin. Segundo as informações do site, a aquisição vem sendo negociada desde o ano passado.

O anúncio também foi divulgado pelo perfil oficial no Twitter da Broadcast.

Com a compra da 2TM, e consequentemente do Mercado Bitcoin, a Coinbase continua a sua campanha de expansão global, principalmente na América Latina, onde a empresa quer se tornar líder.

A movimentação da Coinbase, não coincidentemente, vem em um momento em que a Binance também deixou claro os seus planos de expansão aqui no Brasil e em outras partes do mundo. Com isso, temos a definição de uma concorrência clara entre a exchange norte-americana e a chinesa.

As duas corretoras possuem o mesmo estilo de expansão na América Latina, através da compra e aquisição de outras empresas já estabelecidas para facilitar os processos regulatórios e operacionais.

Segundo a colunista do Estadão, a Coinbase pretende usar essa expansão para muito mais do que apenas a transação e negociações de criptomoedas.

“As perspectivas da Coinbase e da 2TM, assim como de praticamente todas as exchanges de cripto, vão além da negociação de moedas: envolvem também ecossistemas de finanças descentralizadas (DeFi) e estruturas para abrigar operações no metaverso.”, disse a coluna.

A 2TM, avaliada em US$ 2,2 bilhões segundo uma recente rodada de investimentos de série B, tem em seu guarda-chuva empresas como Meubank, MB Digital Assets, Bitrust, Blockchain Academy e a MezaPro, oferecendo uma estrutura bem completa para uma expansão no território brasileiro.

O artigo ainda ressalta que a 2TM tinha planos para expansão em outros países da América Latina, como Chile, Argentina, Colômbia e Peru. É possível que esses planos de expansão sejam acelerados após a confirmação da compra. Até o momento não há previsões de mudanças na administração da 2TM.

Coinbase se expandindo pela América Latina

A Coinbase vem divulgando diferentes planos para a expansão na América do Sul e América Latina. A ideia é escalar sua operação globalmente através desse tipo de aquisição para “promover a liberdade econômica no mundo.” Com isso, a Coinbase traçou a estratégia de contratação de 2 mil pessoas este ano e aquisições em diversas regiões.

A 2TM tem 4 milhões de clientes em sua plataforma e no ano passado movimentou R$ 40 bilhões em transações com criptomoedas, uma aquisição excelente para a Coinbase, que conta com 89 milhões de clientes em mais de 100 países.

Com isso, vemos a corrida entre os grandes nomes do mercado que estão tentando ganhar espaço aqui no Brasil e países vizinhos, possivelmente visualizando a possibilidade de crescer em uma região altamente preocupada com a inflação.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias