Coinbase diz que Satoshi Nakamoto é um risco para seus negócios

O nome de Satoshi Nakamoto apareceu quatro vezes no documento, uma delas reconhecendo Satoshi como o autor do whitepaper do Bitcoin.

Siga no
Escritório Coinbase. Imagem: Coinbase
Escritório Coinbase. Imagem: Coinbase

A Coinbase deve se tornar oficialmente uma empresa de capital aberto nos próximos dias, ela será listada no índice da Nasdaq Global Select Market. No processo da empresa junto à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, a SEC, foi revelado que a maior corretora de criptomoedas dos EUA considera o criador do Bitcoin, Satoshi Nakamoto, um sério risco para seus negócios.

A identidade de Nakamoto é mistério para o mundo todo, contudo, é de conhecimento geral que ele possui uma enorme quantidade de bitcoins em várias carteiras, cerca de 1,1 milhão – atualmente avaliados em US $ 50 bilhões.

Com uma quantidade tão alta de bitcoins, se Nakamoto algum dia aparecer e despejar suas moedas no mercado, isso poderia ter o potencial de perturbar os preços de forma drástica.

Pelo menos é isso que a Coinbase afirma em seus registros de IPO, apresentados à Securities Exchange Commission (SEC) na quinta-feira (25).

Coinbase teme retorno de Satoshi Nakamoto

O nome de Satoshi Nakamoto aparece quatro vezes no documento, uma delas reconhecendo Satoshi como o autor do whitepaper do Bitcoin. A corretora disse em outra citação que a identificação de Satoshi poderia impactar o mercado, pois faria com que o ativo perdesse parte de seu valor.

“Criptomoedas podem ser adversamente afetadas se os mercados de Bitcoin e Ethereum caírem, incluindo como resultado dos seguintes fatores […] a identificação de Satoshi Nakamoto, a pessoa ou pessoas com pseudônimo que desenvolveu o Bitcoin, ou a movimentação dos Bitcoins de Satoshi”

Pelos preços atuais do Bitcoin, Nakamoto seria classificado como uma das 25 pessoas mais ricas do mundo, de acordo com a Forbes.

Porém, ninguém sabe ao certo quem essa pessoa pode ser, ou se algum dia ele voltará para vender suas moedas. Como criador do ativo, é difícil imaginar que ele teria intenção de prejudicar a rede ou a integridade do próprio mercado. No entanto, a incerteza faz parte do medo que alguns têm sobre a volta de Nakamoto.

Regulação

A Coinbase também chama a atenção para a incerteza em torno da caracterização de uma criptomoeda. A falta de regulamentação gera incertezas quanto à sua consideração como instrumento financeiro.

A falta de clareza no quadro regulatório financeiro tem o potencial de não só ser prejudicial à saúde financeira de corretoras como a Coinbase, mas também ao mercado como um todo.

Além de destacar a volta de Nakamoto como um fator de risco, a Coinbase também citou vários outros riscos – um dos quais foi a falta de caracterização das criptomoedas em uma regulação.

“O status de uma criptomoeda específica como um ‘título’ em qualquer jurisdição relevante está sujeito a um alto grau de incerteza e se não formos capazes de caracterizar adequadamente um ativo, podemos estar sujeitos a escrutínio regulatório, investigações, multas e outras penalidades, o que pode afetar adversamente nossos negócios, resultados operacionais e condição financeira.”

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

“Bitcoin não me atrai”, diz André Esteves do BTG Pactual em áudio vazado

Um áudio vazado de uma conversa de André Esteves, banqueiro do BTG Pactual, deixou claro a opinião dele sobre o Bitcoin como um investimento. O...
Dúvida sobre o Bitcoin ser caçado pela China

China pode estar planejando cancelar proibição do Bitcoin

A China tem sido um dos países que mais aparece nos holofotes do setor financeiro, seja ele o tradicional ou então o criptomercado. Com...

Alemanha vai leiloar R$ 75,2 milhões em Bitcoin

O leilão de criptomoedas realizados por diferentes governos tem sido algo cada vez mais comum, e desta vez um estado da Alemanha vai leiloar...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias