Com volta da inflação no Brasil o Bitcoin é uma boa opção?

Banco Central divulgou aumento na taxa brasileira, medida pelo IPCA!

-

Siga no
Inflação no Brasil
Inflação

No Brasil, um dos principais índices a medir a inflação é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Nas últimas semanas, a inflação no Brasil tem crescido, e alternativa como o Bitcoin, por exemplo, poderia ser uma opção para escapar do cenário.

Medido mensalmente pelo IBGE, o IPCA é considerado o índice oficial da inflação pelo governo brasileiro. Após uma séria desaceleração após o início da pandemia no Brasil, em junho a taxa volta a registrar aumentos.

Um dos motivos para a queda da inflação nos últimos meses tem sido apontada pelo baixo consumo de combustível. Contudo, em junho a alta da gasolina pode estar impactando o aumento do índice. Cabe o destaque que o governo brasileiro tem como centro da meta da inflação em 2020 o valor de 4%, com piso de 2,5% e teto de 5,5%.

Com possível retorno da inflação no Brasil, o Bitcoin pode ser uma opção para proteção?

É comum vermos no noticiário econômico brasileiro a palavra inflação, medida essa que tem relação com os gastos dos brasileiros. O principal índice, que é calculado mensalmente, é o IPCA/IBGE, acompanhado também semanalmente pelo Boletim Focus, emitido pelo Banco Central do Brasil.

Há quatro semanas, o IPCA medido pelo Focus era de 1,55% no ano de 2020, medida considerada abaixo do piso definido pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Mas nessa segunda (29), o Boletim Focus atualizou a projeção da inflação, medida pelo IPCA, colocando o índice com a medida em 1,63% em 2020.

O aumento da inflação pode ter relação com o consumo de combustível, que teve aumento de preços em junho. Os custos associados ao transporte também tiveram aumento, o que poderia justificar a projeção de alta na inflação.

Na última semana, o CMN comentou sobre as alterações nas metas de inflação, até o ano 2023. Nessa ocasião, o Conselho Monetário, presidido por Paulo Guedes e composto pelo presidente do Banco Central e secretário especial da fazenda, decidiu realizar alterações significativas.

Além disso, o CMN comentou que a inflação é uma medida perversa para a sociedade, deixando claro que está de olho no índice.

A inflação traz custos substanciais para a sociedade, reduzindo os rendimentos reais de capital e trabalho, e, portanto, desestimulando a atividade produtiva, além de criar um ambiente de ineficiência alocativa, uma vez que altera os preços relativos de forma não estrutural, reduzindo o bem estar. A decisão de redução da meta produz então um ambiente estável e previsível, estimulando o investimento e a produção e elevando o bem-estar da sociedade brasileira.

Se inflação é ruim, porque perseguir alta da inflação?

Conforme o próprio CMN deixa claro, a inflação é uma medida que diminui o bem-estar da população brasileira. Para aqueles que viveram nas décadas de 80 e 90, o fenômeno da hiperinflação é uma memória registrada, difícil de ser esquecida.

Mesmo com a inflação sendo uma medida que assombra o Brasil, o governo ainda persegue uma meta maior que a registrada até aqui. O chamado piso da inflação é a meta mínima para o ano, que em 2020 é de 2,5%. Com os registros em 1,63%, provavelmente medidas de incentivo ao aumento da inflação serão colocadas em prática.

Contudo, o Bitcoin, moeda digital descentralizada, fez o movimento contrário em 2020, ao reduzir a inflação da moeda pela metade. O evento, inclusive, foi visto em maio de 2020, quando no dia 11 o Bitcoin passou pelo halving, cortando a emissão diária de moedas na metade.

Ou seja, o Bitcoin é uma moeda com inflação anual em 1,8% atualmente, abaixo da meta perseguida pelo CMN, que afeta duramente o Real brasileiro. Se a inflação é uma medida ruim, que atrapalha o desenvolvimento, o Bitcoin seria uma boa opção para quem pretende se defender da medida, que corrói o poder de compra dos brasileiros.

Na próxima quarta, o Real faz aniversário de 26 anos, e seu valor de compra caiu 519% desde sua criação. Ou seja, quem tinha R$ 1 mil no lançamento do Real em 1994, hoje teria R$ -4190, considerando a inflação acumulada no período e caso tenha colocado o dinheiro em baixo do colchão.

Considerando a alta inflação no Brasil uma medida perversa, o Bitcoin pode ser uma ferramenta de auxílio aos brasileiros? Fica uma dúvida interessante para ser analisada pela população, que deve prestar atenção nas alternativas para se proteger, buscando boas reservas de valor.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Anúncio

Bitcointrade - 95% dos depósitos aprovados em até 30 minutos!

Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos!

Complete seu cadastro em 5 minutos!
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertolucci
Entusiasta e estudante de Bitcoin, graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

YouTube exibe anúncios de golpe que rouba Bitcoin

Recentemente os golpes com Live Falsas têm se tornado cada vez mais comuns. Curiosamente, a grande maioria delas também estão utilizando o nome de...
Gráficos de ações listadas em bolsa de valores

Nova Bolsa de Valores no Brasil poderá usar Blockchain

O Brasil poderá ver uma nova bolsa de valores sendo instalada no país em breve, segundo rumores. A iniciativa, que estaria sendo conduzida pelo...

Coluna do TradingView: Enquanto o BTC Dorme, as ALTS Fazem a Festa

A mais de 60 dias consolidado, Bitcoin não mostrou reação, do contrário de suas irmãs altcoins. Confira os estudos dos analistas do TradingView. Adrian Caveira BTCUSD depois...