Comerciante pagou em Bitcoin para ser liberado de sequestro

Crime chocou autoridades de dois países e conta com uma investigação internacional para apurar o destino do dinheiro.

Siga no
Sequestro envolvendo Bitcoin e criptomoedas
Sequestro

Um comerciante foi sequestrado nos últimos dias e sua família foi ameaçada com ligações internacionais. Para ser liberado, o comerciante pagou em Bitcoin para ser liberado do cativeiro onde era mantido.

A situação foi tensa durante o sequestro, que durou pelo menos cinco dias. As investigações policiais ainda estão sendo conduzidas sobre o crime e conta com a participação de várias autoridades.

O caso, que aconteceu na Argentina, mostra o quão comum é a adoção do Bitcoin no país. Para ser liberado, os criminosos pediram aos familiares a quantia de U$ 35 mil aos familiares.

O comerciante havia sido sequestrado no dia 13 de outubro.

Comerciante pagou em Bitcoin para ser liberado de sequestro

Um caso grave de extorsão e sequestro se passou na Argentina nos últimos dias. As autoridades do país ainda investigam o caso, inclusive a Polícia Federal Argentina.

Um comerciante de 46 anos saiu de sua casa e estava a caminho de sua loja, no dia 13. No meio do caminho, foi abordado por uma gangue de sequestradores, que abordaram seu carro, um Ford EcoSport.

O comerciante é dono do supermercado “Don Santiago“, na cidade de Quilmes, próxima de Buenos Aires. Ao chegar com os sequestradores no cativeiro, o homem passou a ver sua família ser chantageada para pagar o resgate.

Chamou atenção das autoridades que as ligações partiam de números internacionais. Eram números da Venezuela e Colômbia, fato que assustou os familiares do comerciante. Além de ligações, mensagens de textos e WhatsApp eram enviadas pelos sequestrados ao irmão da vítima.

Em princípio, os sequestradores pediam a quantia de U$ 650 mil para libertar o comerciante, que não teve o nome divulgado. O valor, com o preço do dólar hoje, daria o equivalente a R$ 3635 milhões.

Com a denúncia as autoridades policiais, o caso foi parar na Polícia Federal  e Delegaciones Departamental de Investigaciones (DDI) da Argentina e também na Polícia Nacional da Colômbia.

Após dias de negociação, ficou acordado então que a família pagasse 4 Bitcoins pelo resgate do comerciante. O valor seria o equivalente a U$ 35 mil, ou seja, R$ 195 mil hoje.

Mesmo após “desconto”, sequestradores ainda queriam mais dinheiro

De acordo com o portal argentino Telam, apesar do desconto na pedida inicial, houve pressão por mais dinheiro. Apesar disso, os sequestradores acabaram cedendo após ver que não haveria mais dinheiro e soltaram o homem em frente ao seu mercado no último dia 18.

O sequestro que durou cinco dias é um casos mais emblemáticos envolvendo Bitcoin na Argentina agora. As investigações, que prenderam a esposa de um dos participantes, apontam que a gangue é composta de três pessoas.

Segundo informações obtidas pelo Telam, a Polícia está em busca de rastrear o Bitcoin para saber onde ele irá parar. Desse modo, foi solicitado ajuda a outros países e há uma cooperação internacional para desvendar o mistério.

Cabe o destaque que na Argentina hoje é cada vez mais comum o uso de Bitcoin pela população. A moeda digital é um dos meios que a população usa como reserva de valor, pois o Peso argentino perde cada vez mais seu poder de compra.

Por fim, em outros sequestros que pediram Bitcoin na Argentina, não houve pagamento pelo resgate. No entanto, esse é o primeiro caso já registrado no país de um sequestro que efetivamente pagou o resgate na moeda digital.

No Brasil, recentemente a polícia desarticulou um sequestro que pedia Bitcoin pelo resgate de mulher. Após 12 horas em cativeiro, a mulher enfim foi liberada pela polícia e o mandante do crime preso.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Rede Bitcoin e seus canais de comunicação rastreio criptomoedas nodes servidores

Chainalysis identifica suspeitos de crimes com criptomoedas e os entrega à polícia, entenda como

Um vazamento de documentos em italiano da Chainalysis, uma das maiores empresas de análise de dados de blockchain, revelou os meios usados pela companhia...
Glaidson dos Santos em pronunciamento feito pela Gas Consultoria antes de Operação da PF Faraó dos Bitcoins

Justiça bloqueia mais de meio milhão do “Faraó dos Bitcoins” em apenas quatro horas

A justiça brasileira determinou o bloqueio de mais de meio milhão de reais das contas do Faraó dos Bitcoins em menos de quatro horas. Essa...
Homem com algemas segurando Bitcoin criptomoedas sequestro prisão

Polícia desarticula quadrilha que iria sequestrar investidor de criptomoedas em Campinas

A polícia militar de São Paulo, por meio de seu Batalhão de Ações Especiais (BAEP), ajudou o Gaeco a desarticular uma quadrilha que planejava...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias