“Comportamento de manada”, diz JP Morgan sobre investidores de Bitcoin

O banco também afirma que pessoas com salários menores compraram Bitcoin mais perto de seu topo, sugerindo que estes tiveram menor sucesso em seus investimentos.

Em estudo publicado nesta segunda-feira (12), a equipe de pesquisa do banco J.P. Morgan aponta que investidores americanos de Bitcoin possuem um “comportamento de manada”, entrando no mercado no pior momento possível.

Em outras palavras, o banco ilustra que a maioria dos investidores teve seu primeiro contato com as criptomoedas quando seus preços estavam no topo. Ou seja, parecem ter sido guiados pelo assunto atual, e não por planejamento financeiro.

“O momento das transferências em torno de picos de preços significativos é característico do comportamento de rebanho.”

“Uma ampla gama de famílias americanas transferiu dinheiro para contas de criptomoedas quando esses ativos estavam sendo negociados perto de seus níveis mais altos”, nota o estudo do J.P. Morgan.

Primeiro contato de novos investidores, em azul, coincide com a alta de preço do Bitcoin, em cinza, aponta o J.P. Morgan. Fonte: Reprodução.

Como consequência, imagina-se que tais investidores tiveram lucros menores, se é que tiveram. Entretanto, o estudo nota que isso também acontece no mercado acionista, embora menos concentradas.

Por outro lado, é possível ver o baixo interesse de novos investidores durante o mercado baixista de 2022. Embora o gráfico não mostre dados sobre vendas, é notável que tais pessoas estão comprando na alta, o que não parece muito inteligente.

Mais dados sobre investidores de criptomoedas americanos

Indo além, o estudo do J.P. Morgan aponta que o setor ainda é dominado por homens, especialmente da geração Y (entre 26 e 41 anos), com um envolvimento superior a 25%. Em relação a gerações mais velhas, esta porcentagem cai significantemente.

“O uso de contas de criptomoedas é mais comum para a geração do milênio e homens.”

Perfil dos investidores americanos de criptomoedas por idade e gênero. Fonte: J.P. Morgan/Reprodução.

Por fim, o banco também afirma que pessoas com salários menores compraram Bitcoin mais perto de seu topo, sugerindo que estes tiveram menor sucesso em seus investimentos.

Em suma, a melhor hora para comprar Bitcoin parece ser aquele na qual ninguém está falando sobre ele, a não ser os seus críticos que aproveitam o momento para dizer que o BTC está morto.

💰 $100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias