Compras de Bitcoin com Real movimentam mercado mundial

Terceiro maior mercado de criptomoedas do mundo!

As criptomoedas chegaram ao mundo para ajudar as pessoas a ter dinheiro sem depender de governos e bancos centrais corruptos. Dito isso, os brasileiros estão conhecendo a realidade, com as compras de Bitcoin com Real batendo recordes de volume no mundo.

Informação vem de website estrangeiro

O website Coinhills analisa os volumes de criptomoedas que são trocados com moedas fiduciárias. No dia 21 de abril, o Brasil registra a terceira maior força do mercado de criptomoedas, com mais de 15% do volume.

Porém, a ferramenta não analisa as operações de todas as exchanges brasileiras, mas apenas de três. São elas: Negocie Coins, Mercado Bitcoin e Local Bitcoins.

Fonte: Coinhills

Entretanto, para construir o Índice CSPA a ferramenta também busca dados da exchange Foxbit. Com esse indicador, o website aponta o preço médio do Bitcoin no mundo, que no momento da escrita deste era de U$ 5309.

Dólar é a principal moeda em volume

Nos últimos dias, o Livecoins apontou que o YEN Japônes era a principal moeda que comprava Bitcoin. Porém, no fim de semana de páscoa, o Dólar volta a ser a maior força.

Apesar disso, a diferença entre as moedas era de menos de 1%. O Dólar (USD) registrava cerca de 40% do volume, enquanto que o Yen representava 39%.

O Brasil, dessa forma, representava quase a metade da segunda maior no momento da escrita deste. A diferença para a quarta colocada Coreia (KWR) era gigante, com essa última representando apenas 2% do volume mundial.

Fonte: Coinhills (quatro maiores moedas fiduciárias com par Bitcoin)

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias