Coronavírus: Corretoras adotam Home office para proteger funcionários

Corretoras de criptomoedas ajudam colaboradores a evitarem proliferação do coronavírus

-

Siga no
Trader de Bitcoin em Home Office
Trader de Bitcoin em Home Office
Anúncio

O enfrentamento ao coronavírus (COVID-19) ganhou fortes aliados no Brasil: as corretoras de Bitcoin. Atentas com as informações repassadas pelas autoridades, funcionários estão sendo protegidos da nova pandemia.

O trabalho em escritório doméstico, ou home office, é uma das práticas adotadas pelas corretoras. O mercado de criptomoedas é dinâmico, com funcionamento ininterrupto durante todos os dias.

De fato, como ainda não não existem vacinas e medicamentos contra o novo vírus, o isolamento tem sido a prática recomendada por vários países e pela OMS. No Brasil, a cidade de São Paulo já possui quatro mortes confirmadas pela doença.

Anúncio

De acordo com a Globo, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, vai fechar o comércio da maior cidade da América Latina, buscando conter a doença. A medida entraria em vigor no próximo dia 5 de abril.

Luta contra coronavírus nas corretoras: Bitcoin Trade protegeu funcionários desde a semana passada

Ainda na última semana, uma das maiores corretoras do Brasil já havia tomado medidas sérias no enfrentamento ao novo coronavírus. Em conversa com o COO da corretora, Daniel Coquieri, as medidas começaram desde o último dia 12.

Dessa forma, o isolamento foi colocado aos funcionários, que estão trabalhando de casa. A corretora informou que nenhum serviço foi prejudicado com a medida, uma vez que vários funcionários já trabalhavam com esse formato.

Daniel destacou que todos os escritórios da empresa seguiram as novas políticas. A Bitcoin Trade possui escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Miami e Canadá. A unidade de São Paulo, por exemplo, já funcionava quase que de home office antes mesmo do coronavírus.

A gente está monitorando diariamente todas as notícias para seguir o que as autoridades estão pedindo, isso que é o mais importante agora. De fato, é importante ficar em casa, se proteger e evitar que espalhe mais esse vírus. A readequação para o trabalho home office foi simples, pois, uma vez que alguns já faziam, a gente apenas estendeu ao restante da equipe.

Mercado Bitcoin e Coinext também seguiram recomendações das autoridades

Algumas outras corretoras que iniciaram o combate ao coronavírus são o Mercado Bitcoin e a Coinext. Todas as corretoras deixam claro que nenhuma função deixou de ser desempenhada, com funcionamento normal para negociações de Bitcoin.

Procurada pelo Livecoins, o Mercado Bitcoin se pronunciou dizendo que a luta contra o COVID-19 segue firme. Por lá, o trabalho remoto também foi colocado em prática, desde a última terça (17). Confira na íntegra abaixo a nota da corretora:

Atentos às recomendações da OMS e da Secretaria de Saúde com relação à restrição de circulação de pessoas para conter o avanço da Covid-19, o Mercado Bitcoin determinou que todos os seus funcionários trabalhem em regime de home office a partir do dia 17 de março, por tempo indeterminado. A medida se aplica a todas as áreas, inclusive a equipe de atendimento. Todas as providências técnicas foram realizadas para que o atendimento aos clientes siga normalmente. A plataforma do Mercado Bitcoin continua ativa, sete dias por semana, 24 horas por dia.

Coinext já trabalha de casa, funcionamento não foi prejudicado, conforme e-mail aos clientes

Outra corretora de Bitcoin do Brasil que enviou e-mail aos clientes sobre o coronavírus é a Coinext. A corretora informa que também não suspendeu operações, mas passou funcionários para home office. A plataforma informou que a luta unida acabará com esse problema grave em breve.

Diminuir o contato físico é fundamental para conter a propagação do vírus e, portanto, incentivamos que nossos clientes fiquem em casa e acompanhem as recomendações oficiais do Ministério da Saúde e outros órgãos competentes. Vamos seguir unidos no enfrentamento desta situação atípica e cuidar uns dos outros.

O Bitcoin é uma moeda virtual que funciona todos os dias, em qualquer país. Com as corretoras ativas, mesmo em casa, o mercado continua a funcionar de forma plena.

Além disso, é uma ótima opção de moeda a ser utilizada, uma vez que não é física, logo não transmite o coronavírus.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Leia mais

Venezuela e Bitcoin

Quais os riscos da Venezuela minerar Bitcoin?

A Venezuela publicou um novo decreto mostrando que deve começar a minerar Bitcoin, mas alguns riscos podem envolver a prática. No país, há uma...
Nouriel Roubini

Nouriel Roubini ataca DeFi: “é um vaporware”

O termo DeFi toma as manchetes do mercado de criptomoedas e de economistas renomados em 2020. De acordo com o analista financeiro Nouriel Roubini,...

Justiça vai atrás de exchanges internacionais em ação de R$ 65 milhões contra a...

A Justiça de São Paulo determinou que oito exchanges internacionais promovam o bloqueio de qualquer ativo digital depositado pela Atlas Quantum. A decisão foi proferida...

Últimas notícias

Nouriel Roubini ataca DeFi: “é um vaporware”

O termo DeFi toma as manchetes do mercado de criptomoedas e de economistas renomados em 2020. De acordo com o analista financeiro Nouriel Roubini,...

Justiça vai atrás de exchanges internacionais em ação de R$ 65 milhões contra a Atlas Quantum

A Justiça de São Paulo determinou que oito exchanges internacionais promovam o bloqueio de qualquer ativo digital depositado pela Atlas Quantum. A decisão foi proferida...

Empresa vai dar criptomoedas para quem plantar árvores

Um dos problemas que preocupam a sociedade atualmente é a emissão de carbono e as mudanças climáticas causadas pelo aquecimento global. Para tentar achar...