Mercado Bitcoin retém R$ 129 mil de investidora há seis meses; bloqueio pode ser devido à fraude

-

Siga no
Anúncio

Em setembro, uma investidora de São Paulo depositou R$ 129 mil no Mercado Bitcoin. O dinheiro, no entanto, foi retido e até hoje não foi devolvido pela empresa, segundo a petição inicial do caso, a qual a reportagem do Livecoins teve acesso.

A investidora, em novembro, moveu uma ação contra o negócio. Ela pede bloqueio do recurso, devolução do dinheiro e indenização por supostos danos morais. O caso corre na Justiça de São Paulo e ainda não teve um desfecho.

O Mercado Bitcoin, em nota, afirmou que possui “rigorosos processos de compliance e, dessa forma, pode eventualmente requisitar a clientes a atualização dos dados cadastrais”.

Anúncio

A história, no entanto, pode envolver um suposto golpe. Confira abaixo.

Investidora fez três depósitos no Mercado Bitcoin

A investidora alega que no dia 16 de setembro realizou três depósitos bancários nos valores de R$ 44 mil, R$ 40 mil e R$ 45 mil. O dinheiro teria sido enviado para a conta da empresa no Banco Plural.

O Mercado Bitcoin, segundo a investidora, cancelou os depósitos e teria afirmado que para não haver o bloqueio dos recursos, ela teria que enviar declaração de faturamento atualizada (assinada e carimbada pelo contador) e balancete.

Vale ressaltar que o Mercado Bitcoin só pede documentos de comprovação de renda para investidores com depósitos superiores a R$ 200 mil.

Investidora diz que enviou documentos à empresa

Nos autos, a investidora afirma ainda que enviou os documentos pedidos, mas o Mercado Bitcoin “manteve-se inerte, limitando-se a dizer que os documentos estão em análise, impedindo que a autora recebesse, ao menos, o estorno dos valores depositados”.

“A autora tentou, amigavelmente, resolver todo este imbróglio, não obstante, o réu sem surpresa, simplesmente não deu uma posição satisfatória, limitando-se às respostas padrões de praxe dizendo que a Autora deveria atualizar seu cadastro, bem como que os documentos por ela enviados estavam em análise, conforme documento anexo. Análise esta que jamais ocorreu”, diz trecho do processo.

Investidora com recurso preso pode ter cometido fraude, diz BO

A reportagem do Livecoins foi atrás da história, encontrou um boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Defraudações e Falsificações de Fortaleza (CE) e descobriu que o dinheiro bloqueado pode ser fruto de uma possível fraude.

Segundo o documento – o número foi confirmado pela delegacia -, a investidora do Mercado Bitcoin pode ter sido a beneficiária de um golpe que tirou R$ 175 mil de uma empresária do ramo da construção civil.

Os R$ 129 mil presos no Mercado Bitcoin, portanto, estariam bloqueados pela Justiça porque podem ser decorrentes de um suposto crime. A empresa não comentou o caso, pois corre em segredo de Justiça.

Empresária levou suposto golpe enquanto estava no site do banco Santander

De acordo com o BO, a empresária cearense – que também não terá o nome divulgado porque o inquérito está sob segredo de Justiça – afirmou que estava fazendo pagamentos no Internet Banking do Santander no dia 16 de setembro.

Por volta das 16 horas daquele dia, no entanto, recebeu uma ligação de uma suposta funcionária do banco, que se indentificou como Carla. A mulher, segundo o BO, teria dito à empresária que havia encontrado inconsistências nos pagamentos realizados por ela naquele momento.

Seria preciso, teria dito Carla, instalar um novo módulo de segurança. O endereço desse suposto módulo era “idsuporte.app”.

Quando acessou o endereço repassado pela suposta funcionária, a empresária disse ter aparecido em seu computador uma nova tela do Santander, contendo alguns pré-requisitos e um botão “iniciar”. Ao clicar no ícone, uma instalação teria se iniciado automaticamente.

Empresária perdeu R$ 175 mil

A suposta funcionária ainda teria dito que, após a finalização do procedimento, seria preciso esperar duas horas antes de usar novamente o Internet Banking.

A empresária disse que, após o procedimento, ligou para o banco para verificar se tudo havia corrido bem. Ela recebeu, no entanto, a informação de que teria sido vítima de uma fraude.

O Banco teria dito que o valor de R$ 175 mil, que estava em sua conta, havia sido transferido para outra pessoa. A beneficiária do dinheiro, de acordo com o documento, teria sido a investidora que entrou com ação contra o Mercado Bitcoin.

A reportagem entrou em contato com o Santander para confirmar a história. O banco, no entanto, não respondeu até agora.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Lucas Marins
Lucas Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
Cristo Redentor, símbolo no Brasil (Rio de Janeiro), e Bitcoin (BTC Blockchain)

Brasil desenvolve com blockchain uma identidade descentralizada

O Brasil caminha rumo às novas tecnologias e já desenvolve com uso da blockchain um novo projeto. Chamada de identidade descentralizada, a solução promete...
Sequestro envolvendo Bitcoin e criptomoedas

Polícia desarticula sequestro que pedia Bitcoin pelo resgate de mulher

Um sequestro de uma mulher no Ceará, que pedia R$ 1 milhão em Bitcoin como resgate, foi desarticulado pela polícia civil em 12 horas....
Estátua da Justiça

Justiça bloqueia do Grupo SAF mais de R$ 400 mil após suspeitas de pirâmide

Um novo negócio suspeito de operar um esquema de pirâmide financeira recebeu atenção da justiça nos últimos dias. Isso porque, a justiça do Distrito...

Últimas notícias

Polícia desarticula sequestro que pedia Bitcoin pelo resgate de mulher

Um sequestro de uma mulher no Ceará, que pedia R$ 1 milhão em Bitcoin como resgate, foi desarticulado pela polícia civil em 12 horas....

Justiça bloqueia do Grupo SAF mais de R$ 400 mil após suspeitas de pirâmide

Um novo negócio suspeito de operar um esquema de pirâmide financeira recebeu atenção da justiça nos últimos dias. Isso porque, a justiça do Distrito...

Uniswap dispara 270% com distribuição de 400 tokens por usuários

O valor total bloqueado (TVL – de Total Value Locked a inglês) na corretora descentralizada Uniswap disparou mais de 270%, de R$ 2.7 bilhões...