Corretoras de Bitcoin de olho em circuit breaker após semana de pânico nos preços

Mecanismo é utilizado em bolsas de valores!

Siga no

O mercado de criptomoedas viu um enorme pânico na venda de ativos digitais nas últimas semanas. As corretoras de Bitcoin, assim como as bolsas tradicionais, poderiam começar a utilizar o circuit breaker para evitar quedas tão bruscas nos preços.

O circuit breaker é um mecanismo de defesa de preços, ativado quando a volatilidade é muito alta, ou anormal. Os traders de Bitcoin certamente terão benefícios de uma possível implementação dessa ferramenta.

Na B3, por exemplo, uma queda de 10% no índice Ibovespa aciona o primeiro nível, fazendo a bolsa ficar interrompida por 30 minutos. Caso as negociações voltem e a queda continue, atingindo 15% de perda do índice, o segundo nível de circuit breaker começa, pausando trades por uma hora. Contudo, caso a bolsa volte a funcionar e caia 20%, o mercado é encerrado.

Corretoras de Bitcoin podem olhar para circuit breaker para proteger investidores de criptomoedas?

A ferramenta circuit breaker é conhecida dentre os traders de mercados tradicionais. Quando é ativado, o cenário provavelmente é ruim, com uma queda generalizada nas bolsas de valores.

O mercado de Bitcoin, entretanto, não possui um mecanismo que o protege de volatilidades extremas. Quando o preço vai muito para baixo, não há barreiras para a queda.

Além disso, as corretoras de Bitcoin funcionam 24 horas, de forma ininterrupta. Com isso, um eventual circuit breaker não travaria os negócios, como é visto nos mercados tradicionais.

Mesmo assim, a CEO da Binance America, Catherine Coley comentou nos últimos dias sobre o assunto. Em seu Twitter, Coley afirmou que o conceito de circuit breaker ser levado ao mercado de Bitcoin seria algo impressionante. A CEO da Binance deixou no ar se algo semelhante poderia começar a existir em breve, gerando especulações nos comentários de seus seguidores.

Quando preço do Bitcoin desvaloriza, quem segura é o próprio mercado: Lei da oferta e demanda

Quando o preço do Bitcoin entra em um período de enormes quedas, a única barreira é o próprio mercado. Isso porque, os traders que estão vendendo suas moedas eventualmente encontram uma ordem de compra nas corretoras, que segura o preço.

O maior período de queda do Bitcoin, visto em 2018, levou o preço de U$ 20 para U$ 3 mil em menos de 12 meses. Com uma queda tão brusca nos preços, o que segurou o preço em torno de U$ 3 mil foi o interesse em comprar a moeda digital nesse valor.

O Livecoins conversou com às duas maiores corretoras de Bitcoin do Brasil para saber sua opinião sobre o circuit breaker. Como este mecanismo seria implementado em um mercado global e que nunca dorme?

Bitcoin Trade acredita que é complicado implementar ferramenta apenas em uma corretora

Em conversa com o Livecoins, o COO da Bitcoin Trade, Daniel Coquieri relatou que um circuit breaker isolado não muda o cenário da moeda, apenas causa desespero nas pessoas. Ou seja, não adiantaria a Bitcoin Trade implementar uma ferramenta como essa sozinha, uma vez que o Bitcoin continuaria a ser negociado em outras bolsas.

Estamos falando de um ativo global e sem fronteiras, diferente do mercado de ações tradicional

Daniel citou como exemplo as ações da Petrobras que tiveram enorme queda nos últimos dias. De acordo com o COO da Bitcoin Trade, “Quando a B3 para, ninguém consegue vender PETR4, por exemplo, no caso do BTC se pararmos, não significa que o preço do ativo iria paralisar por um tempo, continuaria caindo em outras corretoras e só agravaria a situação“.

Mercado Bitcoin já considerou, mas preferiu deixar dinâmica de mercado mais livre

A corretora Mercado Bitcoin já considerou ativar o circuit breaker em sua plataforma. Contudo, após analisar o mercado de criptomoedas, optou por deixar o preço fluir livremente.

Em conversa com Fabrício Tota, diretor do Mercado Bitcoin, foi nos relatado que a corretora já avaliou vários mecanismos existentes no mercado tradicional. O Bitcoin, e outras criptomoedas, entretanto, seguem uma dinâmica diferente, o que dificulta a implementação.

já avaliamos implementar o circuit breaker e outros mecanismos dos mercado tradicionais. Contudo nossa decisão foi de deixar o preço flutuar livremente, respondendo unicamente às ordens de compra e venda dos clientes. Entendemos que o Bitcoin e outras criptomoedas tem sua dinâmica própria de preços e que a melhor decisão enquanto exchange é interferir o mínimo possível nessa dinâmica.

Nesta quarta-feira (11) o mercado de bolsas de valores sangrou novamente, com o segundo dia de circuit breaker na B3 em menos de uma semana. Já o preço do Bitcoin também operou em queda, de apenas 1,35% em 24 horas.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Bitcoin, altcoins e tokens ganham código próprio no IRPF2021

Olá Bitcoiners! Chegou aquela época do ano à qual temos que passar de qualquer forma, momento de dor para alguns, mas também de alívio para...

Elon Musk pode levar Dogecoin à Lua, literalmente

Elon Musk, um dos homens mais ricos do mundo, tem muita criatividade e dinheiro sobrando, algo que geralmente acaba em ideias malucas. Em um...

Elite do bitcoin gasta fortunas para comprar memes colecionáveis

Os tokens não-fungíveis, também chamados de NFT, são conhecidos no mercado de criptomoedas desde 2017, quando surgiram os CryptoKitties. A febre foi tão grande...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias

Elon Musk pode levar Dogecoin à Lua, literalmente

Elon Musk, um dos homens mais ricos do mundo, tem muita criatividade e dinheiro sobrando, algo que geralmente acaba em ideias malucas. Em um...

Elite do bitcoin gasta fortunas para comprar memes colecionáveis

Os tokens não-fungíveis, também chamados de NFT, são conhecidos no mercado de criptomoedas desde 2017, quando surgiram os CryptoKitties. A febre foi tão grande...

Governantes estão assustados com o Bitcoin, diz Robert Kiyosaki

Em várias publicações pelo Twitter nos últimos dias, Robert Kiyosaki defendeu o Bitcoin como um ativo seguro. Segundo ele, os novos ataques dirigidos por...

Coluna do TradingView: Criptomoedas começam forte correção, é motivo para se preocupar?

Analistas trazem seu ponto de vista sobre os movimentos corretivos iniciados nessa semana com foco no Bitcoin. Confira as análises do TradingView: Crypto Investidor O Bitcoin deve buscar...

Agora você pode comprar galinha caipira com Dogecoin

Uma granja de galinhas caipiras começou a aceitar criptomoedas como pagamento no Brasil, sendo a Dogecoin uma das opções. De início, a operação até...