Criador do ChatGPT vai lançar criptomoeda que será distribuída de graça, veja como receber

Embora a moeda Worldcoin ainda não esteja em circulação, a empresa planeja lançá-la ainda este ano. Os usuários em países qualificados poderão reivindicar criptomoedas semanalmente ou mensalmente.

A Worldcoin, uma nova criptomoeda criada por Sam Altman, fundador do ChatGPT, está em negociações avançadas para arrecadar cerca de US$ 100 milhões em financiamento enquanto se prepara para ser lançada.

Sam Altman pretende usar a tecnologia de escaneamento de íris para criar um sistema de identificação global e a Worldcoin se descreve como um projeto de renda básica universal que pode ajudar a compensar as perdas de empregos causadas pela inteligência artificial.

A Worldcoin está se preparando para lançar seu protocolo blockchain nas próximas seis semanas e depois de criar uma identidade no aplicativo Worldcoin, os usuários poderão receber tokens Worldcoin de graça.

A arrecadação de fundos ainda não foi confirmada, mas de acordo com três fontes com conhecimentos sobre o assunto, a empresa está em negociações avançadas para levantar dinheiro antes do lançamento.

O mercado de criptomoedas teve um difícil 2022, com muitas empresas falindo, o que torna notável o montante de investimento que a Worldcoin está recebendo.

Worldcoin

Worldcoin é um projeto controverso projetado para identificar humanos e distingui-los da inteligência artificial. A empresa anunciou o lançamento de sua carteira de criptomoedas em 8 de maio.

A nova carteira, intitulada “World App”, suporta uma versão beta do Worldcoin (WLD), bem como criptomoedas de terceiros, como Wrapped Ethereum (WETH), Wrapped Bitcoin (WBTC), USD Coin (USDC) e Maker’s DAI stablecoin (DAI).

Embora a moeda Worldcoin ainda não esteja em circulação, a empresa planeja lançá-la ainda este ano. Os usuários em países qualificados poderão reivindicar criptomoedas semanalmente ou mensalmente.

A World App e a Worldcoin são amplamente alimentadas pela blockchain Ethereum e tecnologias relacionadas, incluindo abstração de contas, nomes de usuário ENS e Uniswap. A versão beta da carteira depende da Polygon, enquanto a versão final será executada em rollups Ethereum.

Além disso, a Worldcoin também anunciou que pretende usar inteligência artificial para capacitar indivíduos na Era da IA, fornecendo “Renda Básica Universal financiado por IA”.

A empresa se concentra em AI e ID, mas enfrentou polêmica por sua dependência da tecnologia de identificação de varredura de retina, que foi frequentemente chamada de “distopia”.

Para abordar essa preocupação, a empresa afirmou que o World App integra seu produto World ID de forma opcional e não exige nenhuma informação pessoal. Os usuários podem excluir seus dados instantaneamente, e as chaves do World ID são auto-custodiadas, embora os usuários possam fazer backup dessas chaves em serviços de nuvem.

A Worldcoin também conta com Ramp e MoonPay para saques e depósitos fiduciários. Vale ressaltar que a Worldcoin não está diretamente relacionada à OpenAI, além do fato de que Sam Altman esteve envolvido em ambas as empresas.

Altman também ocupou vários cargos na indústria de tecnologia, incluindo vários cargos na aceleradora de startups YCombinator entre 2011 e 2019.

A empresa recebeu críticas sobre questões de privacidade, mas a seção do site dedicado a abordar preocupações sobre o orbe afirma que a Worldcoin não armazenará varreduras de íris e que o dispositivo não machucará os olhos dos usuários.

Para acessar o aplicativo, os usuários precisam primeiro se registrar para obter um World ID, fornecendo um número de telefone ou enviando uma varredura de íris. O projeto diz que não armazenará dados pessoais dos usuários.

Em vez disso, ele gera uma prova de conhecimento zero para verificar se o usuário é humano sem revelar os dados usados ​​para gerar a prova. Os usuários que não criarem um World ID ainda podem usar o aplicativo, mas não poderão fazer transações.

Como receber Worldcoin

De acordo com o site oficial da Worldcoin, para receber criptomoedas os usuários devem criar um World ID, uma espécie de identidade digital.

O ID pode ser usado posteriormente para acessar sites, aplicativos móveis e dApps de criptomoedas, garantindo que você é uma pessoa única e real sem compartilhar dados pessoais como nomes ou endereços de e-mail.

Depois de realizar o cadastro, usuários em países elegíveis receberão Worldcoins de graça todos os meses. O aplicativo irá lembrar quando uma nova distribuição estiver disponível e os usuários poderão reivindicar as moedas usando o World ID verificado.

A empresa afirma que durante a fase beta, as criptomeodas serão distribuídas em um ciclo semanal, que deve mudar para um cronograma mensal após o lançamento da Worldcoin ainda este ano.

💰 $100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias