Início Altcoins Criador do Ethereum doa R$ 165 mil para grupo que quer libertar...

Criador do Ethereum doa R$ 165 mil para grupo que quer libertar Julian Assange

Um caso de uso muito interessante das criptomoedas e tecnologia blockchain são as Organizações Autônomas Descentralizadas. Como exemplo, em dezembro a BlockbusterDAO estava planejando comprar uma famosa locadora falida. Já no caso mais recente, uma DAO está levantando fundos para libertar Julian Assange e já contou com a ajuda de Vitalik Buterin, o criador do Ethereum.

Apesar do recente movimento, o envolvimento de Julian Assange é bem antigo, se não o primeiro. Afinal, o WikiLeaks, fundado por Assange, começou a usar Bitcoin (BTC) em 2010 após um banco suíço congelar suas contas.

O motivo destas ações está ligado ao vazamento de documentos secretos do governo americano e tinha como objetivo enfraquecer a entidade. Contudo, o WikiLeaks continua viva até hoje e muito disso se deve ao Bitcoin.

Por fim, também vale lembrar que a ligação entre o WikiLeaks e o Bitcoin pode ter sido o motivo do sumiço de Satoshi Nakamoto. Afinal, sua penúltima mensagem pública foi uma resposta ao ocorrido.

“Teria sido bom chamar essa atenção em qualquer outro contexto. O WikiLeaks chutou o ninho de vespas, e o enxame está vindo em nossa direção.”

Desde dezembro de 2010, data da mensagem acima, Nakamoto não postou mais nada usando seu pseudônimo. Entretanto, muitos acreditam que possa ter continuado trabalhando no Bitcoin sob outro nome.

DAO para libertar Julian Assange

Julian Assange, jornalista e ativista, passou sete anos vivendo como refugiado na embaixada do Equador em Londres, entre 2012 e 2019. Desde então, está sob custódia da polícia de Londres após ter sido preso.

Além disso, o governo americano pediu a extradição de Assange para os EUA, país mais afetado pelo vazamento de documentos pela WikiLeaks. Contudo, até o momento o Reino Unido negou tal pedido, alegando o alto risco de suicídio em prisões dos EUA.

A partir disso a organização autônoma descentralizada chamada AssangeDAO entra em cena. Seu objetivo é reunir fundos para financiar custos de defesa jurídica do ativista, bem como expor as falhas da justiça.

“A missão da AssangeDAO é inspirar uma poderosa rede de solidariedade e lutar pela liberdade de Julian Assange. Arrecadaremos fundos para ajudar com seus honorários advocatícios e campanhas para aumentar a conscientização pública sobre a falha sistêmica de nossos sistemas de justiça.”

Vitalik Buterin está ajudando na causa

Embora a DAO já tivesse arrecadado mais de 12.000 ETH, equivalente a 200 milhões de reais, Vitalik Buterin, criador do Ethereum, também começou a apoiar a causa. Através de suas redes sociais, Buterin afirmou que doou 10 ethers, publicando o ID da transação.

— Acabei de contribuir 10 ETH para a AssangeDAO. É uma vergonha para nossa sociedade o fato de que expor crimes de guerra o condene a apodrecer na prisão.

— Eu também contribui.

Através do site Juicebox é possível notar que as contribuições já ultrapassaram a soma de 13.500 ETH (R$ 224 milhões) em apenas quatro dias.

Já nas mensagens gravadas junto as doações estão em vários idiomas, principalmente em inglês e chinês, desejando que Assange seja libertado em breve. Separamos uma que reflete bem esta luta.

“Só quero estar do lado certo da história”

Por fim, tanto a histórica do WikiLeaks com o Bitcoin ainda em 2010 quanto a AssangeDAO em 2022 são a prova mais pura de como as criptomoedas fazem parte de um papel fundamental em uma sociedade que busca tanto a verdade quanto a liberdade.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples.

Acesse: https://coinext.com.br.

Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.