Criptomoeda de corretora “virá pó” e usuários suspeitam de golpe

Clientes suspeitam de golpe de programadores de corretora descentralizada.

Uma corretora de criptomoedas descentralizada, que anunciou passar por “problemas técnicos”, viu sua criptomoeda morrer em poucas horas, com a desconfiança geral dos investidores sobre seu projeto.

No mês de novembro de 2022, a queda da FTX marcou o fim da confiança nas corretoras centralizadas. Isso porque, com saldos de clientes aparentemente sendo utilizados pelas plataformas em outras negociações, saques foram travados e uma insolvência geral do mercado foi percebida por investidores.

Saques em corretoras centralizadas (CEX) tomaram conta das redes, sendo que muitos passaram a olhar para as plataformas descentralizadas (DEX).

A família Bitcoin, por exemplo, removeu fundos das CEX e enviaram para DEX. No entanto, tudo indica que a escolha de uma operação descentralizada deve ser realizada com cautela.

Corretora descentralizada vê criptomoeda morrer após anunciar “problemas técnicos”

Ainda não muito o que dizer sobre o mais novo colapso de uma corretora do mercado de criptomoedas, desta vez uma plataforma descentralizada.

Isso porque, sua criptomoeda morreu em poucas horas na segunda-feira (5), após a corretora descentralizada anunciar passar por problemas técnicos.

De acordo com análise da PeckShield, empresa de segurança digital, o token LYM caiu 99% em menos de 4 horas. O token estava listado apenas na PancakeSwap, representando a corretora Lymex.

Nos últimos meses, a corretora Lymex vinha se apresentando para investidores como uma referência em DEX. Além disso, a corretora anunciava serviços de forex, com trocas de moedas de países em sua plataforma.

Com a queda da FTX em novembro, a corretora intensificou seu marketing digital, com promessas de até 500% de rendimentos. Contudo, com a queda do serviço, investidores agora contabilizam os prejuízos com a plataforma, que dias antes se dizia o “futuro das corretoras descentralizadas”.

Corretora descentralizada se apresentava como o futuro das DEX, mas morreu dias depois
Corretora descentralizada se apresentava como o futuro das DEX, mas morreu dias depois. Reprodução.

Valores enviados para Binance, clientes suspeitam de golpe

Em nota, a Lymex publicou que passa por uma falha séria e não comum em sua rede, que resultou em um grande número de tokens enviados para apenas uma carteira.

Com valores perdidos por toda a equipe, a DEX pretende divulgar maiores detalhes em até 48 horas para seus clientes. Por fim, a nota pede desculpas pelos inconvenientes causados e indica que novos problemas serão melhor prevenidos.

Corretora descentralizada sofre erros técnicos e criptomoeda morre em poucas horas
Corretora descentralizada sofre erros técnicos e criptomoeda morre em poucas horas. Reprodução.

Em análise via blockchain, especialistas já detectaram que todos os valores drenados da corretora descentralizada foram concentrados em apenas um endereço. Após a ação criminosa, o saldo migrou para a corretora Binance.

Assim, clientes suspeitam de um rug pull ou golpe da corretora, ligando o alerta para possíveis golpes com uso de DEX. Mesmo com os sinais alarmantes, vale lembrar, ainda não está claro se tratar de um golpe, embora o saldo dos tokens LYM seja praticamente nulo com a queda.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias

Últimas notícias