Criptomoedas causarão a próxima crise financeira mundial, diz Banco Central da Índia

Para dar base de seu comentário, ele usou as velhas críticas contra o Bitcoin e as altcoins, afirmando que elas não possuem valor intrínseco e oferecem risco para a estabilidade financeira.

A visão das grandes autoridades financeiras ao redor do mundo sobre as criptomoedas não tende a ser positiva e o Banco Central da Índia, através de seu presidente, foi além, afirmando que elas causarão a próxima grande crise financeira mundial.

Durante uma apresentação na quarta-feira (21), no Business Standard Summit, o presidente do Banco da Reserva da Índia, o banco central do país, Shaktikanta Das fez novos comentários negativos sobre os ativos digitais.

Das acredita que as criptomoedas, principalmente as “privadas”, como o Bitcoin e Ethereum começaram a ser chamados recentemente, são uma ameaça financeira e quanto mais o setor cresce, maior é o risco financeiro que eles apresentam para o mundo.

Para a surpresa de ninguém, o que motivou os comentários do presidente do Banco da Reserva da Índia foi o recente colapso da FTX, citando o caso como um exemplo dos muitos riscos que o mercado oferece.

Banco Central da Índia propõe banimento das criptomoedas

Das continuou seus comentários afirmando que as criptomoedas oferecem risco demais para continuarem crescendo sem nenhum tipo de controle. Mais especificamente, ele acredita que o melhor a se fazer é banir completamente todo o setor.

Ele afirmou durante a sua participação que é “a nossa opinião” de que o criptomercado deveria ser proibido, deixando claro não é só ele, mas a entidade do Banco da Reserva que compartilha esse pensamento.

“Nossa opinião é que deveria ser proibido porque se você tentar regulá-lo e permitir que ele cresça, por favor, marque minhas palavras, a próxima crise financeira virá das criptomoedas privadas.”

Para dar base de seu comentário, ele usou as velhas críticas contra o Bitcoin e as altcoins, afirmando que elas não possuem valor intrínseco e oferecem risco para a estabilidade financeira.

“Elas não têm valor subjacente. Elas têm enormes riscos inerentes para nossa estabilidade macroeconômica e financeira. Ainda estou para ouvir qualquer argumento crível sobre qual bem público ou qual propósito público elas servem.”

Ao mesmo tempo, a Índia vem avançando com o desenvolvimento e teste da sua própria moeda digital de banco central (CBDC). É justamente por isso que muitos vêm empregando o termo “criptomoedas privadas” recentemente, afinal, poderia parecer hipocrisia criticar o Bitcoin enquanto tenta copiá-lo.

Infelizmente, casos com o da FTX aumentam esses pedidos de banimento do criptomercado em diferentes jurisdições.

💰 $100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias