Senador propõe banimento das criptomoedas após caso da FTX

Felizmente essa não é uma visão compartilhada entre todos os outros senadores, há muitos que apoiam o mercado de criptomoedas e acreditam que o caso da FTX não deveria ser usado como munição contra o setor.

O colapso da FTX trouxe mais atenção negativa para todo o setor de criptomoedas, com parte do governo propondo uma conduta mais rígida com o mercado. Alegando a presença de grandes riscos, o Senador Sherrod Brown, presidente do Comitê Bancário do Senado dos Estados Unidos, chegou a propor que as criptomoedas sejam banidas de vez. As declarações de Brown foram feitas durante o anual Meet The Press, da NBC.

Brown foi perguntado sobre a sua opinião em relação a outro colega de cadeira, Senador Jon Tester, que disse recentemente que acredita que todas as criptomoedas deveriam ser banidas, Brown respondeu que tem “o mesmo pensamento.”

O representante de Ohio disse também que passou os últimos 18 meses “educando” os seus colegas e o público sobre os muitos perigos das criptomoedas, constantemente pedindo por uma ação mais agressiva e rápida para lidar com esses riscos.

Sherrod Brown acrescentou que a sua intenção é banir o criptomercado, mas sabe que isso é praticamente impossível porque todas as transações seriam feitas fora da jurisdição dos EUA e o mercado continuaria existindo.

“Nós queremos que eles façam o que é necessário, talvez banir as criptomoedas, apesar de que bani-las será bem difícil porque apenas iria para fora do país e quem sabe como isso funcionária.”, disse brown durante a entrevista.

Assim como outros políticos, Brown já entendeu que mesmo odiando o criptomercado, não há muito que possa ser feito a esse ponto sem causar um grande alarde. As criptomoedas apenas se adaptariam a novas regras e leis.

Senador continua declarando combate aos riscos do criptomercado

Sherrod também falou no Twitter sobre como ele pretende continuar expondo os riscos do criptomercado para os consumidores, justamente em relação ao recente caso da FTX.

“Aplausos para o Departamento de Justiça e as autoridades das Bahamas por responsabilizar Sam Bankman-Fried. O Comitê da Câmara dos Representes e o Senate Banking and Housing Democrats continuarão trabalhando para revelar os riscos do criptomercado para consumidores, sistema financeiro e para a nossa segurança nacional.”

Felizmente essa não é uma visão compartilhada entre todos os outros senadores, há muitos que apoiam o mercado de criptomoedas e acreditam que o caso da FTX não deveria ser usado como munição contra o setor.

O problema é que com casos assim se repetindo (basta lembrar da Luna logo antes da FTX) a confiança no criptomercado acaba diminuindo e não é difícil encontrar quem apoie ideias como a de Brown.

💰 $100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias