Professor da Unicamp pede que CVM dê um fim ao “grande esquema Ponzi das criptomoedas”

Presente em diversas comunidades voltadas ao Bitcoin e criptomoedas, o professor da Unicamp já fez tanto barulho que conseguiu atrair a atenção de Vitalik Buterin, fundador do Ethereum, no passado.

Símbolo do Bitcoin derretendo com fogo.
Símbolo do Bitcoin derretendo com fogo.

Jorge Stolfi, professor da Unicamp, usou de suas redes sociais nesta quarta-feira (22) para pedir que a Comissão de Valores Mobiliários dê um fim às criptomoedas. Comparando-as a um esquema Ponzi, o professor também afirma que as criptos são “outra TeleFree”, porém muito pior.

Crítico de longa data do Bitcoin, Stolfi já ganhou a atenção do próprio criador do Ethereum no passado. Segundo Vitalik Buterin, o professor fornece um serviço necessário para apontas excessos neste novo mercado.

Além de considerar todas as criptomoedas como um esquema de pirâmide, Stolfi também acredita que a descentralização das mesmas não gera vantagens para sistemas de pagamentos, pelo contrário, aponta que isso é uma ferramenta para o crime.

Outra TelexFree, só que dez vezes pior, afirma professor da Unicamp

Após afirmar que o Bitcoin arrancará milhões de vidas humanas, Jorge Stolfi, professor da Unicamp, agora pede que a Comissão de Valores Mobiliários tome uma posição contra as criptomoedas.

Além de comprar as criptomoedas à TelexFree, um suposto esquema de pirâmide financeira que há 10 anos que teve grande repercussão no Brasil, Stolfi escreve em suas redes sociais que toda criptomoeda é um golpe.

“Toda criptomoeda é um investimento de soma negativa,” argumenta Jorge Stolfi, professor da Unicamp. “Assim como todo esquema de marketing multi nível, ponzi, pirâmide de investimento, pump-and-dump no mercado de ações ou loteria.”

Como solução, o professor da Unicamp pede que autoridades brasileiras elaborem algo a respeito, mesmo sabendo que algumas criptomoedas, como o Bitcoin, não se enquadram como um título ou outro instrumento financeiro semelhante.

“CVM. Que tal dar um fim ao grande esquema ponzi das criptomoedas? É outra TelexFree, só que dez vezes pior…”

Até o fechamento desta matéria, a CVM não havia respondido abertamente ao tuíte do professor da Unicamp.

Stolfi gritou tanto que chamou a atenção de Vitalik Buterin

Presente em diversas comunidades voltadas ao Bitcoin e criptomoedas, o professor da Unicamp já fez tanto barulho que conseguiu atrair a atenção de Vitalik Buterin, fundador do Ethereum, no passado.

“David Gerard, Jorge Stolfi e amigos no Reddit Buttcoin fornecem um serviço muito necessário para apontar os piores excessos do cripto-espaço, e boas comunidades de criptomoedas devem agradecer seu escrutínio,” declarou Vitalik Buterin em 2018, elogiando o professor da Unicamp.

Contudo, é difícil acreditar que ataques genéricos que tratam todas criptomoedas como golpes possam ser úteis de alguma forma. Suas propostas de soluções, pedindo que um órgão governamental proíba o Bitcoin, também não parecem ser de grande ajuda. Portanto, Buterin pode estar sozinho nesta opinião.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias