CVM proíbe corretora chinesa de captar clientes no Brasil

Caso a corretora desobedeça a ordem da autarquia, terá que pagar uma multa diária de R$ 1.000.

Siga no
CVM versus Coinbene
Foto: Divulgação

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) proibiu a exchange chinesa CoinBene e seu fundador, Chenmin Gao, de captar clientes no Brasil.

Além disso, a autarquia que regula o mercado de capitais também determinou que a plataforma suspenda imediatamente a “oferta pública de instrumentos financeiros com características de contratos derivativos”.

Em outras palavras, a corretora deve parar de ofertar contratos futuros atrelados a criptomoedas.

O ato declaratório com o Stop Order (nome dado a uma suspensão emitida pela autarquia) foi publicado no Diário Oficial da União nesta quinta-feira (20).

Caso a CoinBene desobedeça, terá que pagar uma multa diária de R$ 1.000.

Plataforma chinesa CoinBene não tem autorização ou dispensa da CVM

De acordo com autarquia, a exchange chinesa deve parar de captar clientes e ofertar contratos derivativos. O motivo é a falta de autorização ou dispensada.

“Aos participantes do mercado de valores mobiliários e ao público em geral que os citados não estão autorizados por esta autarquia a captar clientes residentes no Brasil, por não integrarem o sistema de distribuição previsto no art. 15 da Lei nº 6.385”, informou o superintendente da CVM, Francisco José Bastos Santos, no ato declaratório.

Aqui no país, conforme a legislação brasileira, a oferta pública de contratos derivativos só pode ser feita com aval do regulador. Vale lembrar que, apesar de as criptomoedas não serem regulamentadas no país, elas também se enquadram nessa categoria.

Binance também recebeu Stop Order em julho, semelhante ao emitido pela CVM contra a CoinBene

O Stop Order contra a exchange chinesa CoinBene, que chegou ao Brasil em 2018, foi semelhante ao imposto pela CVM à corretora Binance no início do mês passado.

Em ato declaratório naquele mês, a CVM também proibiu a exchange – considerada a maior do mundo – de ofertar contratos futuros de derivativos.

Empresa que atua com Forex também foi proibida de captar clientes

Em um segundo ato publicado nesta quinta-feira (20), a CVM também proibiu a empresa Mais Escola de Negócios – que atua com Forex (Foreign Exchange) – de captar clientes e fazer ofertas públicas no Brasil.

O dono do negócio, Anderson Moreira Pinheiro, também foi citado.

“Restou evidenciada a existência de indícios de que a empresa MAIS – ESCOLA DE NEGOCIOS (CNPJ 22.176.456/0001-40) e seu responsável ANDERSON MOREIRA PINHEIRO, inclusive por meio da página ‘www.merecomais.com” na rede mundial de computadores e de redes sociais, efetuam a captação de clientes residentes no Brasil para a realização de operações no denominado mercado Forex”, informou a autarquia.

Caso desobedeçam o Stop Order, eles terão que pagar uma multa de R$ 1.000 por dia.

Leia mais sobre:
Lucas Gabriel Marins
Lucas Gabriel Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).

Kings of Leon lança novo álbum como criptomoeda NFT

De acordo com a revista RollingStone, a banda americana Kings of Leon lançará seu novo álbum When You See Yourself como um token não...

Terceira fase da Operação Egypto mira investigados da Indeal e prende cinco pessoas

O caso Indeal ganhou desdobramentos nesta quarta-feira (3) com uma nova fase da Operação Egypto, denominada Fractais, deflagrada pela Polícia Federal. Foi nessa mesma...
Procuradora-geral de Nova York, Letitia James. Imagem: Youtube

Investir em criptomoedas não é prudente e pode causar perdas devastadoras, diz procuradora-geral de...

A procuradora-geral de Nova York, Letitia James, fez um alerta sobre os "riscos extremos" de se investir em criptomoedas e alertou os profissionais da...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias

Terceira fase da Operação Egypto mira investigados da Indeal e prende cinco pessoas

O caso Indeal ganhou desdobramentos nesta quarta-feira (3) com uma nova fase da Operação Egypto, denominada Fractais, deflagrada pela Polícia Federal. Foi nessa mesma...

Investir em criptomoedas não é prudente e pode causar perdas devastadoras, diz procuradora-geral de Nova York

A procuradora-geral de Nova York, Letitia James, fez um alerta sobre os "riscos extremos" de se investir em criptomoedas e alertou os profissionais da...

Coluna do TradingView: Moedas parecem ter encontrado fundo. BTC já performa mais de 15% na semana.

Feliz semana que as criptomoedas parecem ter achado o fundo da correção. Muitas moedas já viraram candles positivos, mas o Bitcoin lidera com retomada...

Netflix deve ser a próxima a investir em Bitcoin, diz Tim Draper

Tim Draper, um dos maiores bilionários em Bitcoin do mundo, investidor veterano do mercado e empresário americano, disse acreditar que a Netflix pode ser...

Homem perde R$ 3.6 milhões em Bitcoin após tentar usar mixer

Um usuário do fórum bitcointalk publicou uma postagem onde relata a perda de 13 bitcoins após tentar usar um mixer. Ele afirma que perdeu...