Dataprev quer contratar profissional com conhecimento em Ethereum

Órgão público vinculado ao Ministério da Economia quer contrato por dois anos.

Siga no
Dataprev blockchain criptomoeda Ethereum
Empresa de processamento de dados Dataprev do Instituto de Previdência Social

A Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev) publicou um edital nesta sexta-feira (6) para contratação de um profissional com conhecimento em Ethereum.

O suporte técnico na tecnologia será feito pelo prazo de dois anos, na versão 1.9.2 ou superior. O edital ainda deixa claro que o profissional deverá prestar 240 horas de consultoria sob demanda sobre o assunto durante o período.

“Objeto: Contratação de Suporte Técnico para tecnologia Blockchain Ethereum pelo período de 24 (vinte e quatro) meses, incluindo 240 (duzentas e quarenta) horas de prestação de serviço de Orientação Técnica a ser utilizada sob demanda.”

Dataprev, ligado ao Ministério de Economia, publica edital para contratar profissional com conhecimentos técnicos em Ethereum

Uma das principais funções da Dapatrev no Governo Federal é cuidar da base de dados sociais brasileira. Esse instituto público é ligado ao Ministério da Economia, cuidando especialmente da base do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Nesta sexta-feira, a autarquia publicou um edital para contratação de um profissional técnico com conhecimentos em Ethereum. Além de conhecer sobre a blockchain Ethereum na versão 1.9.2 ou superior, o profissional ainda deverá trabalhar com suporte a um “ambiente computacional composto por até 155 máquinas virtuais“.

“O suporte técnico deve abranger apenas a infraestrutura que possua componentes da tecnologia Blockchain Ethereum instalados. Entenda-se por componentes da tecnologia Blockchain Ethereum, qualquer código ou parte de código que tenha origem na plataforma Ethereum (versão 1.9.2 e/ou superior), mesmo que tenha sido customizada para atender aos sistemas da Dataprev”.

Alguns dos serviços criados pelo Dataprev com uso de Ethereum hoje são as aplicações b-CPF e b-CNPJ, que compartilham via blockchain a informação de milhares de brasileiros, com dados armazenados pela Receita Federal.

Esse sistema ganhou muita adoção no Brasil por diversos órgãos públicos, sendo o último a contratar o serviço o Tribunal Superior do Trabalho, na última semana.

O novo processo de licitação da Dataprev prevê que a contratação seja feita pelo menor preço oferecido pelo mercado.

Não está claro com a licitação publicada se a contratação de profissionais será feita para criar serviços com Ethereum ou se apenas para ajudar na capacitação dos profissionais que já lidam com os ambientes desenvolvidos pelo órgão público.

De qualquer forma, para prestar esse serviço ao setor público, o profissional contratado deverá assinar um termo de sigilo, visto que terá acesso a milhares de informações sensíveis de brasileiros.

A ata de licitação da Dataprev terá validade de 12 meses, mas a autarquia não é obrigada a contratar nenhuma empresa pelo pregão, deixa claro o modelo de contrato. Mas caso alguma empresa seja contratada, ela deverá se comprometer a prestar o serviço conforme a necessidade da autarquia, podendo até ter seu contrato prorrogado em caso de necessidade.

Vale notar que o contrato é de transferência de tecnologia, logo envolve a capacitação dos profissionais da Dataprev.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Investidor em pânico com queda do Bitcoin pergunta se outros são robôs: “Estão muito...

Nos últimos meses a situação do Bitcoin não tem sido das melhores (comparado com os últimos meses), nesse período de baixa não é incomum...
Bandeira do Brasil e de Israel com pilhas de Bitcoin

Israelense alvo da PF no Brasil pega 8 anos de prisão por lavagem de...

Um israelense que morava no Brasil e foi alvo da Polícia Federal (PF), foi condenado a oito anos de prisão. As investigações contra Tal...

Suspeita de pirâmide, empresa bloqueia saques e culpa Binance

Uma possível pirâmide financeira suspendeu os pagamentos dos clientes e colocou a culpa na Binance, por ter supostamente bloqueado valores da plataforma. Quando uma...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias