Desenvolvedores propõem solução para baixar taxas do Ethereum

Chamada “pump the gas”, a nova campanha está sendo liderada por Eric Connor, um dos principais desenvolvedores do Ethereum, e Mariano Conti, ex-MakerDAO. A proposta envolve o aumento do limite de gas, de 30 milhões para 40 milhões.

No momento desta redação é necessário pagar uma taxa equivalente a R$ 10 para realizar uma simples transação de ether (ETH), o valor sobe para R$ 175 para um swap na rede Ethereum. Dado isso, alguns desenvolvedores estão propondo uma solução para baratear as transações na rede.

Afinal, devido a essa crise, o Ethereum está perdendo bastante mercado para seus concorrentes. O maior exemplo é a Solana (SOL), que se tornou a principal rede para novos projetos e já é a quarta maior criptomoeda do setor.

No entanto, a solução apresentada não agradou a todos já que ela lembra bastante da guerra do tamanho dos blocos do Bitcoin em 2017, que deu surgimento ao Bitcoin Cash e posteriormente a outros forks.

Desenvolvedores propõe solução para diminuir taxas do Ethereum

Chamada “pump the gas”, a nova campanha está sendo liderada por Eric Connor, um dos principais desenvolvedores do Ethereum, e Mariano Conti, ex-MakerDAO. A proposta envolve o aumento do limite de gas, de 30 milhões para 40 milhões.

Segundo Connor, isso resultaria em uma redução entre 15 a 33% nas taxas de rede. Ou seja, cairiam de R$ 10 para R$ 6,7 a R$ 8,5.

“Hoje, @nanexcool e eu estamos lançando um esforço para ajudar a aumentar o limite de gás Ethereum de 30 milhões para 40 milhões”, escreveu Connor. “Isso pode resultar em uma redução de 15 a 33% nas taxas de transferência da rede principal.”

“Estamos convocando stakers individuais, equipes de clientes, pools e membros da comunidade para ajudar.”

Mesmo com a solução ficando longe das taxas apresentadas por seus concorrentes, na casa dos centavos, o desenvolvedor foi questionado sobre seus cálculos. Como resposta, publicou um link com um artigo escrito pelo próprio Vitalik Buterin, fundador do ETH, que poderia ser mais uma voz a favor dessa proposta.

Proposta foi recebida com críticas por alguns investidores

Uma das principais críticas é que a rede receberá mais transações caso as taxas caírem, o que fará as taxas aumentarem novamente em breve. É o famoso livre-mercado, onde as pessoas pagam quanto estão dispostas a pagar ou então procuram outros meios.

Para outros, a solução é meramente um aumento no tamanho dos blocos, ou seja, uma solução falha. Na última semana, o Ethereum já passou por uma grande atualização, baixando as taxas de soluções de segunda camada, mas sem efeito em sua rede principal.

Portanto, outros acreditam que esse aumento seja necessário, mas que deve ser feito mais tarde, dando um espaço entre atualizações.

Cheio de problemas, Ethereum decepciona durante maior ciclo de alta do mercado

Embora tenha surfado o rali do Bitcoin em 2017, quando chegou a US$ 1.400, e também em 2021, quando chegou aos US$ 4.900, o Ethereum não desempenhou tão bem em 2024. Alcançando apenas US$ 4.000, o ETH não renovou seu topo histórico como fez o Bitcoin neste ano.

Um dos motivos para isso é a presença de vários concorrentes voltados a contratos inteligentes que conseguem oferecer soluções mais baratas.

Para piorar, embora o Ethereum tenha propostas para resolver seu problema de taxas, elas devem demorar anos para serem implementadas. Já a atual, ainda deixaria as transações mais caras do que o nosso esquecido TED entre bancos, sendo difícil chamá-la de solução.

Por fim, o Ethereum também está sendo investigado por alguma autoridade americana ainda desconhecida. Ou seja, esse bull market está sendo bem diferente para os fãs do Ethereum que já surfaram grandes ondas no passado.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na melhor corretora de criptomoedas do mercado ganhe até 100 USDT em cashback. Cadastre-se

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias

Últimas notícias